Alberto João Jardim: “O radicalismo catalão terá uma consequência extremamente nociva”

O anterior presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, refere que a situação da Catalunha é mais um pretexto dos estados membros da União Europeia combater a descentralização federalista.

Helder Santos

O anterior presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, na sua página de Facebook afirmou que o radicalismo catalão terá uma consequência extremamente nociva acrescentando que a situação da Catalunha é mais um pretexto dos estados membros da União Europeia combaterem a descentralização federalista.

Alberto João Jardim começa o seu texto classificando-se como “federalista” e como “defensor de soluções referendárias”.

“Se a Europa se meter por uma sucessão de  independências fracturantes dos Estados que a compõem, estoura o  projecto de união que é a melhor garantia do futuro dos nossos países”, afirma.

O anterior presidente do Governo Regional diz que “a necessária federalização encontra-se muito distante” e atribui isso à “hipocrisia dos Governos centrais dos Estados-membros e da incompetência das suas actuais medíocres “classes políticas” e respectivos partidos”.

Alberto João Jardim identifica a crise económica-financeira como um pretexto “para os Estados-membros da UE travarem a evolução política descentralizante, bem como a construção federal da Europa” acrescentando que estes estados “voltaram ao centralismo jacobino de combates à emancipação regional, mentirosamente apresentada como “perigo para a própria sobrevivência nacional”.

O anterior líder do executivo da Madeira defende ainda que “o federalismo é a receita para a sobrevivência”.

Recomendadas

Secretário da Economia considera que a Madeira tem “os melhores indicadores económicos de sempre”

A expetativa do governante é de que este ano a região melhore esses resultados, atingindo um novo máximo no PIB, e atraindo mais visitantes e comércio.

Grupo SATA integra projeto Cluster Grace Açores

Associados e membros do cluster partilham boas-práticas e desenvolvem sinergias com o objetivo de colocar os temas da Agenda 2030, 2050 e ESG (Environmental, Sustainability and Governance) como prioritários nas agendas das empresas.

Madeira: IHM renova campo de jogos do Bairro da Nazaré num investimento de 65 mil euros

A reabilitação daquele espaço e a introdução de um campo destinado à prática do Madeirabol, deverá constituir mais um polo de atração e recreio para os moradores, mas também para a população em geral.
Comentários