Alemanha baixa previsão de crescimento e sobe a de inflação

O Governo alemão espera um crescimento mais fraco e uma inflação quase duas vezes mais forte do que o previsto em 2022, devido à guerra na Ucrânia, segundo as novas previsões divulgadas hoje.

4 – Alemanha

O Governo alemão espera um crescimento mais fraco e uma inflação quase duas vezes mais forte do que o previsto em 2022, devido à guerra na Ucrânia, segundo as novas previsões divulgadas hoje.

O Produto Interno Bruto (PIB) deve crescer 2,2% este ano, quando em janeiro se previa um crescimento de 3,6% e a inflação deverá atingir 6,1%, muito acima da anterior previsão, que apontava para 3,3%, indicou hoje o ministro da Economia, Robert Habeck, em conferência de imprensa.

“Os riscos que pressionam a economia estão a aumentar. Após dois anos de pandemia, a guerra da Rússia (contra a Ucrânia) adiciona um peso suplementar”, afirmou.

A Alemanha está “a pagar o preço” do seu apoio à Ucrânia, declarou o ministro. “Temos de estar preparados para pagar este preço”, acrescentou.

Pela sua forte dependência do gás russo e atendendo ao peso da sua indústria, que sofre problemas de fornecimento agravados com a guerra, a maior economia europeia tem sido particularmente exposta às consequências do conflito.

A guerra na Ucrânia fez disparar os preços da energia, alimentando uma inflação galopante, que atingiu 7,3% em março na Alemanha, afetando famílias e empresas.

 

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

Zelensky invoca ‘O Grande Ditador’ de Chaplin em Cannes

“O cinema vai ficar calado ou vai falar sobre isto? Se houver um ditador, se houver uma guerra pela liberdade, novamente, tudo depende da nossa unidade. O cinema pode ficar de fora?”, questionou. Por fim, disse que a sua crença é a mesma do clássico cinematográfico: “a liberdade não morrerá”.

Juan Carlos regressa a Espanha após dois anos em exílio dourado

O rei emérito vai participar de uma regata na Galiza mas antes vai encontrar-se com o filho. De recordar que Juan Carlos saiu da Espanha há dois anos e que esta é a primeira visita desde que se instalou nos Emirados Árabes Unidos.
Comentários