Alemanha reativa central a carvão depois do corte no gás

As instalações vão atuar com licença de emergência até abril do próximo ano. Em simultâneo, as centrais nucleares vão mesmo ser desativadas.

A Alemanha vai reativar uma central a carvão na procura de contrariar o corte que enfrenta na importação de gás russo. A EGH, empresa checa que detém as instalações, recebeu uma licença de emergência, válida até abril de 2023, de forma a aumentar a produção de energia na Alemanha, neste caso no noroeste do país.

A decisão, tomada pelo governo, foi descrita pelo ministro da economia e ex-líder do partido Os Verdes, Robert Habeck, como um mal necessário, que representa um retrocesso considerável na tentativa de contrariar as alterações climáticas.

Em simultâneo, a maior economia da UE coloca de parte o reatar das centrais nucleares, que se prevê serem desativadas até ao final do ano.

Ricarda Lang, atual líder do partido ecologista, reforçou que tal decisão não aconteceria se não fosse a presença daquela força política no governo alemão, numa colicação que também inclui sociais democratas e o FDP.

Uma medida que surgiu no mesmo dia em que a UE iniciou a redução do consumo do gás vindo da Rússia, que se deverá estender até 31 de março do próximo ano.

Recomendadas

Investigação sobre documentos secretos na propriedade de Trump nas “fases iniciais”

A investigação do Departamento de Justiça norte-americano sobre se o ex-presidente Donald Trump armazenou ilegalmente registos confidenciais na sua propriedade na Florida ainda está “nas suas fases iniciais”.

Estónia alvo de ciberataques russos

O grupo hacker russo Killnet já reivindicou a responsabilidade pelo ataque, segundo o “The Guardian”.

PAIGC considera ilegal decisão do juiz de impedir realização do congresso

O PAIGC denunciou o que diz ser uma decisão ilegal do Tribunal de Relação que impede o partido de realizar o seu 10.º congresso, que deveria começar na sexta-feira e vem sendo adiado há meses.
Comentários