Alentejo “à caça” de novas ideias

A ‘Call for Alentejo Incubators Network’ procura jovens empreendedores que tenham em vista a constituição de empresas de base tecnológica ou assentes em conhecimento científico.

Estão abertas as candidaturas para a Call for Alentejo Incubators Network, até ao dia 28 de fevereiro do próximo ano.

O projeto de intervenção MOOVE – Alentejo Incubators Network, desenvolvido em parceria entre a ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários, a ADRAL – Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo, o Instituto Politécnico de Beja, o Instituto Politécnico de Portalegre, o Núcleo Empresarial da Região de Évora e o Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo, é cofinanciado pelo Portugal 2020, no âmbito do Alentejo 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional da União Europeia.

O concurso pretende encontrar ideias e projetos empresariais da região, com perfil disruptivo e valor acrescentado para aportar ao mercado e tenciona disponibilizar prémios pecuniários e serviços de apoio à constituição e ao desenvolvimento de empresas.

Desenvolvida no âmbito do projeto MOOVE, a iniciativa agrega o know-how e os recursos de diferentes agentes do ecossistema empresarial local para criar condições favoráveis ao desenvolvimento de startups.

“Enquanto associação pioneira na promoção do empreendedorismo e na dinamização de infraestruturas de incubação, a ANJE coloca todo o seu know-how, experiência e network ao serviço da MOOVE. A Call, que hoje damos a conhecer aos empreendedores locais, concentra esforços na captação de ideias e projetos empresariais com capacidade para revelar o potencial disruptivo do tecido empresarial do Alentejo”, alega Hugo Serra Lopes, diretor nacional da ANJE.

O mesmo responsável acredita “que esta competição será um instrumento fundamental para cumprir um dos desígnios estratégicos assumidos pela Associação para esta região: aumentar o volume de investimento nas startups e PME locais com atividade baseada na aplicação de tecnologia e conhecimento científico”.

São cem mil euros em prémios a distribuir por 25 projetos.

A CALL FOR Alentejo Incubators Network prevê a distinção dos 25 melhores projetos apresentados a concurso e, neste núcleo, do grande vencedor da competição. Os promotores das 25 melhores ideias serão recompensados com benefícios como a incubação da empresa numa das infraestruturas dos parceiros organizadores da competição e a atribuição de uma bolsa mensal, no valor de 750 euros.

Além destas regalias, o vencedor terá acesso a um prémio pecuniário de cinco mil euros. O montante atribuído deverá ser canalizado para o desenvolvimento sustentável do projeto e integrado no capital social da empresa.

Para Hugo Serra Lopes, “o esforço complementar de diversos parceiros é o trunfo da MOOVE, sendo que no que depender da ANJE esta será, certamente, uma aposta ganha. Neste momento, o foco está na seleção de ideias inovadoras, mas estamos convictos de que a Associação poderá ter um papel ainda mais preponderante, cruzando o apoio infraestrutural com ações de mentoring, coaching, networking e fundraising.”

Recomendadas

Incubadora de Coimbra lidera consórcio para agilizar testes de tecnologias na saúde

O Instituto Pedro Nunes (IPN), de Coimbra, vai liderar o consórcio nacional de um projeto europeu que pretende agilizar o processo de certificação e testes de tecnologia baseada em inteligência artificial e robótica na área da saúde.

Startup de “hackers bons” Immunefi capta 24 milhões

A empresa de Singapura, cujo CEO reside em Portugal, fechou uma ronda de investimento ‘série A’ encabeçada pela norte-americana Framework Ventures. Em menos de dois anos encaixou quase 30 milhões em capital de risco à conta da caça aos ‘bugs’ na blockchain.

Codacy levanta 15 milhões em ronda liderada pela unidade de investimento da Sonae (com áudio)

Além da Bright Pixel Capital, as sociedades de capital de risco Armilar Venture Partners, Faber Ventures, Join Capital, Caixa Capital, EQT Ventures e Iberis Capital também estiveram envolvidas no investimento.
Comentários