Alterações climáticas devastam pescarias regionais e causam perdas no turismo

A análise detalha uma vasta lista de impactos severos que as alterações climáticas irão provocar nos oceanos e na economia do mar e apela a uma resposta global de futuro, cooperativa e equitativa.

As alterações climáticas, no cenário actual, podem causar uma perda de mais de 90% das receitas no turismo nas áreas de recifes de coral, enquanto alguns países da África Ocidental vêm as previsões para os seus stocks de pesca diminuírem em 85%, de acordo com novo estudo sobre os impactos climáticos país-a-país nos sectores chave da economia do mar publicado hoje, 6 de Dezembro, enquanto os lideres mundiais estão reunidos em Madrid na Conferência do Clima (COP25).

Encomendado pelo Painel de Alto-Nível para a Economia do Mar Sustentável – um grupo de 14 líderes governamentais – ‘Impactos das alterações climáticas esperados na economia do mar’ avalia os impactos climáticos globais e locais em três das maiores fontes de rendimentos e emprego marítimos: o turismo em áreas de recife de coral, as pescas e a maricultura.

Pode continuar a ler o artigo aqui.

Recomendadas

Confederações agrícolas unem-se contra extinção das direções regionais do sector

Em comunicado conjunto enviado esta quarta-feira às redações, AJAP, CAP, CNA e Confagri referem que o entendimento “unânime” é de que a decisão é “altamente lesiva” para o sector agrícola. No documento, apela-se a que o Governo volte atrás na decisão, de forma imediata e inequívoca.

Novo regulamento para a descarbonização do transporte marítimo já entrou em vigor

As alterações em causa, que visam a prevenção da poluição atmosférica por navios, dizem respeito ao Anexo VI da Convenção Internacional para a Prevenção da Poluição por Navio (MARPOL). Medidas entraram em vigor no dia 1 de novembro.

Expo Fish regressa a Portugal na próxima semana para promover as atividades ligadas ao mar

Está confirmada a presença de pelo menos 75 empresas, provenientes de 37 mercados internacionais. Foram solicitadas mais de 175 reuniões, segundo informa a organização em comunicado.
Comentários