Alterações climáticas. Generali é parceira oficial da COP21

A Generali, através da sua participada em França, é a parceira oficial da COP21, contribuindo para um debate alargado sobre o combate às alterações climáticas. Até hoje, 11 de dezembro, representantes de mais de 190 países vão reunir-se em Le Bourget, Paris para a Conferência COP 21, tendo em vista o estabelecimento de um acordo […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A Generali, através da sua participada em França, é a parceira oficial da COP21, contribuindo para um debate alargado sobre o combate às alterações climáticas.

Até hoje, 11 de dezembro, representantes de mais de 190 países vão reunir-se em Le Bourget, Paris para a Conferência COP 21, tendo em vista o estabelecimento de um acordo para redução de 40% para 70% da emissão de gases de efeito estufa (GEE) até 2050 e conter as alterações climáticas em dois graus em comparação com a área pré-industrial.

A Generali, enquanto parceira oficial da iniciativa, afirma estar “profundamente empenhada em abordar as consequências das alterações climáticas, trabalhando para garantir um resultado positivo para a conferência”.

As alterações climáticas são agora uma tendência indiscutível, com o número crescente de catástrofes relacionadas com o clima, como tempestades, chuvas fortes e inundações demonstram. Esta tendência tem também consequências diretas para o setor dos seguros, com aumento dos danos materiais e, consequentemente, um maior número de sinistros.

Este contexto desafiante exige que as seguradoras encontrem novas soluções e formas de gerir os novos riscos e o desenvolvimento de políticas que promovam práticas mais respeitadoras do ambiente. E estas são as razões que fundamentam a decisão da Generali para se juntar à COP21 como parceiro oficial.

OJE

Recomendadas

Atualização do IAS aumenta valor máximo do subsídio de desemprego em 93 euros

O valor máximo do subsídio de desemprego vai subir mais do que o previsto avançando 93 euros, para 1.201,08 euros, refletindo o aumento de 8,4% do Indexante de Apoios Sociais (IAS) em 2023.

Afinal, pensões mais baixas vão subir 4,83% em janeiro

Pensões até 961 euros vão ter aumento de 4,83%, pensões entre 961 euros e 2.883 euros vão subir 4,49% e pensões acima de 2.883 euros vão crescer 3,89%. Correção das atualização vai custar 110 milhões de euros, aos quais se somam os 1.155 milhões de euros já previstos.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.