Altri e Luís Simões evitam circulação de 4 mil camiões por ano

Altri e a Luís Simões desenvolveram uma parceria em Portugal e que permite criar uma alternativa de transporte mais eficiente e ambientalmente mais sustentável. A solução consiste no desenvolvimento de veículos de transporte de 25,25 metros, designados por Gigaliners, e que passarão a fazer o transporte de pasta de papel entre a unidade da Altri […]

Altri e a Luís Simões desenvolveram uma parceria em Portugal e que permite criar uma alternativa de transporte mais eficiente e ambientalmente mais sustentável. A solução consiste no desenvolvimento de veículos de transporte de 25,25 metros, designados por Gigaliners, e que passarão a fazer o transporte de pasta de papel entre a unidade da Altri na Leirosa (Celbi) e o Porto Marítimo da Figueira da Foz.

A Luís Simões colocará ao serviço da Altri oito veículos que reúnem um conjunto de características que faz com que sejam a solução mais eficiente para efetuar esse transporte. O gigaliner é uma combinação de veículos composta por um camião de três eixos acoplado a um ‘dolly’ (pequeno chassi composto por dois eixos, conduzido por uma lança móvel em tudo semelhante a um reboque, com um prato de engate que permite o acoplamento de um semirreboque 13,62m).

Esta combinação permite circular com um peso bruto até 60 toneladas (sendo o convencional até 40 ton), e cumpre os requisitos legais relativos ao raio de viragem (consegue descrever um círculo que não ultrapassa os 12,5m de raio de viragem e um raio interior de 5,3m) e, por ter oito eixos, apresenta pesos por eixo inferiores aos máximos permitidos por lei atualmente, permitindo uma redução estimada em cerca de 30% no desgaste nas vias rodoviárias, comparativamente ao desgaste provocado pelos veículos convencionais (de 5 eixos).

Esta solução multimodal rodo-marítima surge da necessidade de se encontrarem fórmulas alternativas de agregar valor à cadeia de abastecimento, através do desenvolvimento e implementação de soluções eficientes, aumentando a competitividade de ambas as empresas.

O impacto destes veículos far-se-á também sentir na redução do número de camiões a circular entre a unidade da Altri (Celbi) e o Porto da Figueira da Foz, em cerca de 33%, ou 4.0000 veículos por ano, bem como num menor consumo de combustível, reduzindo este consumo em cerca de 15% por tonelada/percurso percorrido.

A solução, desenvolvida pela Luís Simões e pela Altri, é completamente customizada às necessidades da Altri e às características do transporte de pasta de papel, com fluxos tensos e janelas horárias reduzidas.

Os processos de estiva, amarração, descarga, movimentação e acessos no interior da unidade industrial da Altri (Celbi) e no Porto da Figueira da Foz foram alvo de redesenho e objeto de avultados investimentos, com o propósito de aumentar a eficiência global da operação.

Todos os estudos efetuados apontam para que, na próxima década, se verifique na Europa um incremento do transporte rodoviário em cerca de 20%, não se prevendo um desenvolvimento similar das infra-estruturas, isto num cenário já próximo do congestionamento das principais vias rodoviárias. A chave passa pelo desenvolvimento de soluções que aumentem a eficiência do transporte sem aumentar o volume de tráfego, de que é exemplo a solução desenvolvida pela Luís Simões e pela Altri, que contou com o know how da Reta – Serviços Técnicos e Rent-a-Cargo, S. A., empresa do grupo Luís Simões que se dedica, entre outras atividades, ao desenho de veículos adaptados a atividades específicas dos clientes.

Para o presidente do conselho de administração da Altri, Paulo Fernandes, “a solução desenhada pela Altri e pela Luís Simões é mais uma prova da importância da inovação colaborativa, que permite aumentos de eficiência, com ganhos significativos em termos de custos materiais e ambientais”.

Para o presidente do conselho de administração da Luís Simões,  José Luís Simões, “o uso de veículos extra-longos facilita e torna mais eficiente o transporte de cargas em curtas distâncias, ao diminuir o número de viagens. Logo, toda a cadeia de produção também beneficia. Este é um exemplo de que o transporte multimodal traz benefícios, quer económicos quer ambientais e, consequentemente, aumenta a competitividade dos operadores de logística e transporte”.

OJE

Recomendadas

Governo quer atualizar os escalões do IRS em 5,1% em 2023

O Governo decidiu rever em alta o referencial dos aumentos salariais, puxando-o para o valor do aumento da massa salarial da Função Pública: 5,1%. Será esse o número que será usado para atualizar os escalões do IRS.

Governo propõe salário mínimo de 760 euros em 2023, mas mantém meta para 2026

O salário mínimo nacional deverá subir para 760 euros no próximo ano. A base remuneratória da Função Pública ficará, pois, acima desse valor, mas apenas em 1,58 euros.

Diretora do FMI avisa que situação económica “ainda vai piorar antes de melhorar”

“A incerteza é muito elevada”, referiu Kristalina Georgieva, destacando os efeitos da guerra, apontando que pandemia que “ainda não desapareceu” e acrescentando também que “os riscos em torno da estabilidade financeira estão a crescer”.