PremiumÁlvaro Nascimento escolhido para chairman do Montepio Geral

O presidente não executivo do banco foi sugerido por Carlos Tavares, que é CEO do banco. A lista dos administradores da Caixa Económica em falta ainda terá de entrar formalmente no Banco de Portugal.

Álvaro Nascimento vai ser avaliado pelo Banco de Portugal para a função de chairman (presidente do conselho de administração) da Caixa Económica Montepio Geral, soube o Jornal Económico de fontes conhecedoras do processo.

Aquele que será o novo chairman do Montepio tem experiência na banca, pois foi presidente do conselho de administração da Caixa Geral de Depósitos, de 2013 a 2017, altura em que entrou a administração de António Domingues.

Desde março que a Caixa Económica tem concentradas em Carlos Tavares as funções de chairman e de CEO, com a devida autorização do regulador, mas até 16 de Setembro as funções têm de ser separadas. Pelo que Carlos Tavares, já se sabe, vai assumir a função apenas de presidente da comissão executiva (CEO) e será nomeado um Chairman até lá, tal como o Jornal Económico noticiou na edição de 6 de julho.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

BPI e FCT financiam 20 projetos e nove ideias para o desenvolvimento sustentável no Interior

A edição de 2022 do Programa Promove, uma iniciativa da Fundação “la Caixa”, em colaboração com o BPI e em parceria com a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), concedeu apoios a fundo perdido de perto de 3,6 milhões a um total de 20 projetos e nove ideias destinados a impulsionar o desenvolvimento sustentável de regiões do interior de Portugal.

Tribunal de Contas não afasta cenário de novas injeções de capital no Novobanco

O juiz conselheiro relator do relatório da auditoria do Tribunal de Contas à gestão do Novobanco, José Quelhas, referiu hoje que não está afastado o cenário de novas injeções de dinheiro público no ex-BES.

Novo Banco: Tribunal de Contas atento ao acolhimento das recomendações, diz José Tavares

O presidente do Tribunal de Contas, José Tavares, afirmou hoje que o Tribunal “continuará ativo” em relação ao Novo Banco nomeadamente ao nível da aplicação das recomendações formuladas nas auditorias.
Comentários