Amanhã vai visitar a família ao sul, litoral e Lisboa? Leve o chapéu de chuva

Chuva fraca deverá surgir na véspera de Natal a Sul, litoral Centro e Grande Lisboa, enquanto a 25 de dezembro a precipitação será mais intensa no litoral Norte e Centro, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Chuva fraca deverá surgir na véspera de Natal a Sul, litoral Centro e Grande Lisboa, enquanto a 25 de dezembro a precipitação será mais intensa no litoral Norte e Centro, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Nas previsões mais recentes para o dia da consoada, o IPMA regista precipitação no Sul do país e neblina ou nevoeiro matinal, precisando que os períodos de chuva fraca ou chuvisco no Algarve se irão estender a toda a região a partir do início da tarde. A temperatura mínima deverá subir.

No domingo, nas regiões Norte e Centro o céu deverá estar pouco nublado ou limpo, mas com aumento gradual de nebulosidade a partir da tarde e com possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca no litoral da região Centro no final do dia.

Nas regiões do interior haverá formação de geada e uma pequena subida da temperatura mínima no litoral da região Centro.

Na Grande Lisboa, um aumento da nebulosidade deverá ocorrer a partir do meio da manhã, existindo possibilidade de períodos de chuva fraca no final do dia.

Já no grande Porto, a perspetiva é de céu pouco nublado ou limpo, com aumento gradual de nebulosidade a partir do meio da tarde.

Para segunda-feira, dia de Natal, o IPMA prevê céu geralmente muito nublado, períodos de chuva fraca ou aguaceiros fracos, que deverão aumentar de intensidade e frequência a partir do final da tarde, especialmente no litoral Norte e Centro.

A neve deve surgir, a partir do final da tarde, nas zonas acima dos 1.400 metros.

Vento moderado a forte (30 a 45 km/h), por vezes com rajadas até 70 km/h é o esperado nas terras altas a partir da tarde.

A temperatura mínima deve subir ligeiramente e a temperatura máxima deve registar uma pequena descida.

Para hoje a previsão é de céu pouco nublado ou limpo, com neblina ou nevoeiro matinal, um aumento de nebulosidade no Algarve e formação de geada.

Recomendadas

Cada português desperdiça 183 quilos de alimentos por ano e isso é intolerável, diz Isabel Jonet

Os dados, oficiais e pela primeira vez divulgados, referem-se a 2020 e indicam que nesse ano foram desperdiçadas em Portugal 1,89 milhões de toneladas de alimentos, pelo que cada português desperdiçou em média 183,6 quilos de alimentos.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa fazem greve de 24 horas em 12 de outubro

“Vamos fazer uma greve no dia 12, de 24 horas”, indicou Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).
Comentários