América Latina tem 25 milhões de desempregados

O sub continente tem no desemprego um dos seus mais terríveis flagelos – capazes de gerar movimentos como o da marcha para a fronteira com os Estados Unidos.

Mulheres e jovens são as principais vítimas do desemprego na América Latina, onde um direito tão básico quanto o de trabalhar é estranho para mais de 25 milhões de pessoas, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Um número tão alto de desempregados faz a queda entre 2018 e 2017 da taxa de desemprego na região (dois pintos percentuais) uma quase insignificância, de acordo com os números sobre a matéria apresentados esta semana na capital peruana.

O desemprego afeta em média 7,8% da população economicamente ativa da região, mas é muito maior no segmento de 15 a 24 anos, onde chega aos 19,6%, quase o triplo da taxa para adultos, referem os números.

Na altura da apresentação, o especialista em questões de trabalho Hugo Ñopo disse à imprensa peruana que a situação da juventude latino-americana é alarmante, considerando que a taxa de desemprego no setor subiu mais de 4% nos últimos quatro anos.

No caso das mulheres, a falta de emprego afeta 10% da população, o que é consideravelmente superior à taxa entre os homens (7,5%). Apesar de a média dos salários das mulheres ter aumentado, ainda são 20% inferiores aos recebidos pelos homens.

As perspetivas para 2019 não são animadoras: a OIT prevê uma taxa de desemprego de 7,5%, apenas três décimas menos do que em 2018.

Os problemas subjacentes a esta situação verificam-se todos os dias. O mais evidente deles foi a marcha dos imigrantes que percorreu milhares de quilómetros em direção à fronteira com os Estados Unidos – com centenas e centenas de desempregados a correrem atrás de uma ideia de todo impossível: a existência de trabalho para todos no lado de lá da fronteira norte-americana.

Como afirmaram vários observadores na altura, o que está em causa é o facto de a situação ser tão desesperada que uma imensa massa de homens e mulheres acreditou em algo que era uma absoluta impossibilidade.

Recomendadas

São Tomé/Eleições: Observadores da CPLP dizem que votação correu “acima das expetativas”

No total, onze partidos e movimentos, incluindo uma coligação, concorrem este domingo aos 55 lugares da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe.

Bancos libaneses reabrem portas na segunda-feira só para serviços específicos

A decisão de reabrir, embora com limitações “a determinar por cada banco”, de acordo com a declaração da Associação Bancária, foi atribuída pela associação à “necessidade de garantir a continuidade dos serviços aos clientes” e de “assegurar os salários dos setores público e privado”.

Polícia usa gás lacrimogéneo para impedir manifestantes de chegar a embaixada do Irão em Paris

No sábado já tinha decorrido um outro protesto em Paris, na Place du Châtelet, que também contou com centenas de participantes.
Comentários