“Amizade dos Povos”. Estátua que simboliza laços entre Rússia e Ucrânia vai ser removida

A escultura, composta por duas estátuas de bronze com oito metros de altura cada, tinha sido erguida em 1982 para simbolizar os laços entre a Ucrânia e a Rússia.

A estátua conhecida como “Arco da Amizade dos Povos”, que simboliza os laços entre Rússia e Ucrânia, será removida de Kiev. A escultura, composta por duas estátuas de bronze com oito metros de altura cada, tinha sido erguida em 1982 para simbolizar os laços entre os dois países.

Sobre o assunto, o presidente de Kiev, Vitali Klitschko, escreveu no Facebook que a remoção da estátua começava esta terça-feira, 26 de abril, e terminava ainda esta noite, segundo o “The Guardian”.

“Estamos a remover oito metros de metal da chamada “Amizade dos Povos”. Vamos dar um novo nome ao arco, que vai ganhar um também um novo significado. Vamos destacá-lo com as cores da bandeira ucraniana”, disse Vitali Klitschko.

Por sua vez, Kateryna Kruk, especialista ucraniana em políticas públicas, referiu no Twitter que “após a invasão da Rússia em 2014, uma fenda foi pintada sobre o arco da “Amizade dos Povos” como forma de reação ao atrito entre duas nações”.

“Em 2022 ficou claro que o que estamos a passar é mais profundo do que qualquer fenda – a amizade simplesmente foi-se e o monumento também. O Arco permanecerá”, completou Kateryna Kruk.

A guerra na Ucrânia segue no seu 62º dia e até ao momento mais de cinco milhões de pessoas abandonaram a Ucrânia. As Nações Unidas estimam que a guerra possa gerar 8,3 milhões de refugiados.

Recomendadas

Ucrânia: Macron e Scholz pedem a Putin libertação de 2.500 militares de Azovstal

O presidente francês, Emmanuel Macron, e o chanceler alemão, Olaf Scholz, pediram este sábado ao presidente russo Vladimir Putin para libertar 2.500 combatentes ucranianos que estavam na fábrica de aço Azovstal, em Mariupol, e foram feitos prisioneiros pelos russos.

Europa devia olhar para África para reduzir dependência do gás russo

“A Europa na minha opinião devia olhar para áfrica. A África tem imenso gás”, disse o presidente do Banco Africano de Desenvolvimento.

Rússia testa míssil hipersónico que Putin considera “invencível”

O míssil Zircon foi disparado da fragata Almirante Gorshkov no Mar de Barents contra um alvo nas águas árticas do Mar Branco, segundo informações avançadas pelo Ministério da Defesa russo num comunicado citado pela agência de notícias France Presse (AFP).
Comentários