Anacom aprova redução de 13% nos preços dos circuitos Continente-Açores-Madeira

A decisão tem como principal objetivo “melhorar as condições de concorrência no mercado, com benefício para os operadores e prestadores de serviços alternativos à Meo, que necessitam de alugar essas ligações para desenvolver a sua atividade”.

A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) aprovou uma redução de 13% nos preços máximos dos circuitos entre o continente e as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira (circuitos CAM) praticados pela Meo, e a manutenção dos preços máximos dos circuitos que ligam as várias ilhas dos Açores (circuitos inter-ilhas), no âmbito da oferta regulada ORCE [Oferta de Referência de Capacidade Ethernet].

Por outro lado, “no que respeita aos preços dos circuitos tradicionais, no âmbito da oferta de referência de circuitos alugados (ORCA), a Anacom decidiu igualmente manter os preços em vigor”, indicou o regulador.

A Anacom revelou ainda que “desde 2015, a redução acumulada dos preços máximos dos circuitos CAM ronda os 95,2%, considerando as reduções de circuitos Ethernet CAM de 1 Gbps [gigabits por segundo]”.

Segundo a entidade, esta decisão “tem como principal objetivo melhorar as condições de concorrência no mercado, com benefício para os operadores e prestadores de serviços alternativos à Meo, que necessitam de alugar essas ligações para desenvolver a sua atividade”.

A Anacom considera ainda que a descida melhora ainda as condições “para os consumidores das Regiões Autónomas, que se pretende que usufruam de maior diversidade de oferta retalhista e em condições equiparadas às condições disponibilizadas aos restantes consumidores de serviços de comunicações eletrónicas no território continental”.

Na mesma nota, a Anacom indicou que “os novos preços devem entrar em vigor à data de aprovação do presente sentido provável de decisão, que agora vai para audiência prévia e consulta pública durante 20 dias úteis”.

Recomendadas

Hoje é celebrado o Dia Internacional da Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentar

Na Europa, todos os anos, cerca de 89 milhões de toneladas de alimentos são deitados ao lixo. Em Portugal, estima-se que cada português desperdice cerca de 134 kg de alimentos por ano. Enquanto isto 1/6 da população mundial passa fome.

Madeira: Serviço Regional de Saúde visita Unidade de Ação Social do Hospital Garcia da Orta

A Unidade de Ação Social do SESARAM observou e conheceu a dinâmica e a metodologia de trabalho implementada na UHD do hospital e, em particular, a área de intervenção social.

Madeira: Acordos de gestão entre a Segurança Social e as IPSS vão passar para 20 anos

Neste sentido, com a presente alteração pretende-se adequar a duração dos acordos de gestão que envolvam a cedência de utilização do edificado em regime de comodato, onde sejam desenvolvidas respostas sociais, numa lógica de melhor aproveitamento dos recursos disponíveis.
Comentários