Anacom diz que vai ser “intransigente” quanto aos prazos de cobertura do 5G

O presidente da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) afirmou hoje que o regulador vai ser “intransigente” quanto aos prazos que as operadoras têm de cobertura do território em 5G.

O presidente da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) afirmou hoje que o regulador vai ser “intransigente” quanto aos prazos que as operadoras têm de cobertura do território em 5G.

“Enquanto Autoridade Nacional de Comunicações vamos ser intransigentes quanto ao prazo a que as empresas se comprometeram para cobrir o território nacional”, disse João Cadete de Matos, que falava na comissão parlamentar de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação, no âmbito de uma audição regimental.

O presidente da entidade reguladora disse que há empresas que têm afirmado que é difícil cumprir os prazos de cobertura, o que considerou “inadmissível”.

Sobre a demora do leilão, Cadete de Matos disse: “A Anacom permitiu licitações entre 1% e 20%, é como se nós tivéssemos permitido que na autoestrada se andasse entre 10 quilómetros/hora ou 200 e houve operadores” que optaram por andar “em marcha lenta, sempre a 10 quilómetros por hora”.

Portanto, “se nós soubéssemos que esse comportamento se ia verificar teríamos criado regras neste leilão, como aliás outros países têm vindo a fazer, para obrigar a que a conclusão do leilão fosse mais célere”, acrescentou.

“Também identificámos na altura, e quero sublinhar esse ponto, que as empresas não tinham, de facto, a ambição e a urgência em oferecer o 5G a todo o país, como aliás está à vista pelos indicadores que disponibilizámos ainda ontem [segunda-feira], em que ao fim de vários meses nós continuamos a ter um desenvolvimento em muitos dos concelhos que não estão ainda servidos”, prosseguiu Cadete de Matos.

“Metade dos concelhos de Portugal ainda não tem investimentos 5G”, apontou.

A Anacom “vai continuar a fazer tudo ao seu alcance e vamos fazer isso até de uma forma mais intensiva, chamar a atenção das empresas, das autarquias, das universidades, hospitais, portos e aeroportos, que devem pedir às empresas” que adquiriram as licenças que desenvolvam a tecnologia 5G, rematou.

Recomendadas

FC Porto – Sporting: Apostadores atribuem favoritismo aos dragões

Apenas 10,5% acreditam na vitória dos ‘leões’, enquanto a existência de golos para as duas equipas é praticamente unânime, de acordo com os dados divulgados pela casa de apostas Betano.

Banco de Portugal divulga lista de 11 entidades sem autorização para conceder crédito

O Banco de Portugal divulgou esta sexta-feira uma lista de 11 entidades que não estão habilitadas a conceder, intermediar ou exercer consultadoria de crédito. Saiba quais são.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.
Comentários