Analítico, criativo ou mecânico? Este quizz ajuda talentos da tecnologia a saber que emprego aceitar

“Mais do que validar as suas competências técnicas, este quizz tem por objetivo mostrar-lhes de que forma a sua personalidade se adequa ao mercado tecnológico e que oportunidades de carreira poderão sugerir a partir daí”, diz ao Jornal Económico Ana Santos, da escola Le Wagon.

A escola de programação francesa Le Wagon, que está presente em Portugal desde 2016, está a dar aos talentos do sector tecnológico a oportunidade de se conhecerem melhor para perceberem que funções deverão ter consoante a sua personalidade, através de um quizz online que avalia traços psicológicos. É certo que a tecnologia tem de estar na base, mas também é verdade que essa área é um “mundo” repleto de ramificações que vai além da categoria de “informático”, comumente utilizada por quem não está no meio.

Poucos meses depois de a empresa abrir um novo campus junto à praia de Matosinhos, no Porto, o Jornal Económico falou com Ana Santos, associada de Vendas e Admissões da Le Wagon para o sul da Europa, sobre esta ferramenta digital que se destina a convictos e àqueles a cujo LinkedIn não tem um segundo de descanso, o que que acaba por causar indecisões. A Le Wagon, que comercializa bootcamps de desenvolvimento Web e Ciência de Dados, já formou mais de 800 alunos com uma taxa de empregabilidade de 97%.

O que motivou a criação desta ferramenta?

Na minha experiência diária com entrevistas e chats a potenciais alunos, reparei que a grande maioria sente uma indecisão em relação a esta área. Muitos procuram uma validação das suas competências e interesses e tentam compreender se a área tech é um bom fit. Em resposta a isso e à tendência de gamificação, pensámos em criar uma ferramenta dinâmica e interativa, que em apenas cinco minutos possa ajudar os potenciais candidatos a descobrirem novos percursos através dos seus talentos e personalidade.

Que resultados obtiveram em termos de adesão?

Foi lançada numa primeira fase em junho, em Portugal, tendo sido posteriormente relançada no mercado espanhol devido ao sucesso que a primeira edição obteve. Tivemos mais de 600 pessoas a aceder ao quizz, tendo cerca de metade completado o mesmo. Mais do que validar as suas competências técnicas, este quizz tem por objetivo mostrar-lhes de que forma a sua personalidade se adequa ao mercado tecnológico e que oportunidades de carreira poderão sugerir a partir daí.

Conseguem aperceber-se de qual a carreira para a qual a maioria dos respondentes está mais apta?

A divisão de resultados que é feita não é tão focada especificamente em carreira, mas sim em personalidades. Identificamos cinco tipos de personalidades, entre as quais: analítico, mecânico, versátil, criativo e inovador. Através destes resultados, há várias possibilidades de carreira, porque achamos essencial que cada tipo de personalidade tenha acesso a informação abrangente e que se adeque a mais do que uma opção. Ainda assim, há de facto dois perfis comuns: versátil e mecânico, sendo que as possibilidades de carreira se focam essencialmente em tech: front-end developer, back-end developer, full-stack developer, data analyst e data scientist.

Os interessados podem fazer o quizz e receberão de imediato um resultado  aprofundado, não só com o perfil de personalidade, mas também com outras informações valiosas e que poderão servir de inspiração (ex-alunos e personalidades famosas do mercado tech com perfil semelhante, principais saídas profissionais de acordo com o perfil, e principais qualidades de cada tipo de personalidade – e em como isso pode ser útil num ambiente de trabalho tecnológico).

Recomendadas

Dificuldades em pagar as contas? Processo de insolvência singular pode ser um caminho

O consumidor em situação ou na iminência de incumprimento e sem qualquer perspetiva, a médio ou longo prazo, de que a sua situação financeira se altere poderá recorrer ao tribunal para pedir a insolvência singular.

Comparadora de seguros HelloSafe recebe mais quatro milhões para expandir em Portugal

“Este financiamento irá apoiar a nossa ambição de nos tornarmos a plataforma internacional número um em Portugal para comparar produtos financeiros e de seguros”, diz Oleksiy Lysogub, cofundador da empresa canadiana. ‘Insurtech’ vai contratar 40 pessoas.

Saiba que tipo de informação é dada pela nova etiqueta energética

A informação que consta da etiqueta varia conforme o equipamento, mas existe um conjunto de informação comum.
Comentários