André Ventura acusa PS e PSD de conluio e promiscuidade e critica Luís Montenegro

O líder do Chega sustentou que “hoje os portugueses já não podem contar com o PSD como principal partido da oposição”, frisando que “mais uma vez António Costa e o PSD estão no mesmo caminho, estão juntos e isso é muito, muito preocupante”.

Rui Minderico/Lusa

O líder do Chega, André Ventura, apontou hoje “o conluio que parece haver” e “alguma promiscuidade” entre PS e PSD, considerando que o líder social-democrata, Luís Montenegro, “não vai afinal ser muito diferente” do seu antecessor, Rui Rio.

“Vimos este conluio que há na questão do aeroporto entre António Costa e Luís Montenegro”, afirmou o líder do Chega, no Corvo, a mais pequena ilha dos Açores, que está a visitar hoje para contactos com a população.

Na sexta-feira, o primeiro-ministro e o presidente do PSD estiveram reunidos a sós, em São Bento, durante três horas e meia, no primeiro encontro entre ambos.

António Costa caraterizou o encontro como “uma conversa bastante agradável”, na qual falaram de vários temas, entre os quais do novo aeroporto.

O chefe do executivo disse, também, que ainda não sabe se terá um acordo com o PSD sobre a nova solução aeroportuária para a região de Lisboa e insistiu que se trata de uma questão estruturante que requer consenso.

Hoje, em declarações aos jornalistas, nos Açores, o líder do Chega disse ser preocupante o que se tem sabido e aquilo que se passa entre António Costa e Luís Montenegro, quanto “ao aeroporto, aparentemente em relação às negociações sobre o regimento da Assembleia da República e uma série de outros diplomas do Governo”.

“Vimos o conluio que parece haver entre o PS e PSD na organização dos trabalhos regimentais da Assembleia da República e em matéria dos grandes investimentos como o PRR (Plano de Recuperação e Resiliência) e isso é preocupante”, vincou André Ventura, também deputado na Assembleia da República.

O líder do Chega sustentou que “hoje os portugueses já não podem contar com o PSD como principal partido da oposição”, frisando que “mais uma vez António Costa e o PSD estão no mesmo caminho, estão juntos e isso é muito, muito preocupante”.

Para André Ventura, “parece que Luís Montenegro não vai afinal ser muito diferente do que já foi Rui Rio”, antigo presidente do PSD.

“Em todo o caso nós não devemos deixar de denunciar que este clima de conluio, este clima de até alguma promiscuidade entre PS e PSD é preocupante. Prejudica a democracia. Prejudica a República e, sobretudo, prejudica a oposição. Mas, para isso o Chega está cá para fazer essa oposição”, sustentou.

André Ventura sublinhou que o partido que lidera “assume com frontalidade o papel de oposição, que o PSD infelizmente parece não querer ter”.

André Ventura iniciou na sexta-feira uma visita ao grupo ocidental (Flores e Corvo) dos Açores, acompanhado pelo líder e deputado do Chega/Açores, José Pacheco.

Hoje, o líder do Chega deslocou-se à ilha do Corvo.

Relacionadas

Costa teve “conversa bastante agradável” com Montenegro e voltarão a falar sobre aeroporto

Em declarações aos jornalistas nos jardins de São Bento, no final do encontro, António Costa prometeu que, quanto à futura solução aeroportuária para a região de Lisboa, haverá “muito em breve” uma nova conversa entre ambos.
Recomendadas

Parlamento volta a debater regulamentação do Lobbying em setembro

Inês de Sousa Real defendeu ao JE que a iniciativa do PAN vai “ao encontro das fragilidade que na altura foram apontadas na legislação anterior”.

Sindicato dos Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar pede demissão da direção do INEM

O Sindicato dos Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar (STEPH) apresentou queixa ao Ministério Público e vai pedir à tutela a demissão do conselho diretivo do INEM devido a casos de “atraso no envio de meios”.

PremiumIL quer avaliar e premiar o mérito na Função Pública

Cotrim de Figueiredo dá o pontapé de saída nos eventos da rentrée política elegendo como prioridade a Administração Pública. Quase todos os partidos vão abordar a degradação dos serviços públicos. PS só regressa em setembro.
Comentários