André Ventura multado em mais de 400 euros por discriminar ciganos

O presidente do Chega, André Ventura, foi multado em 438,81 euros por discriminar ciganos, numa publicação em agosto na rede social Facebook, sentenciou a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR).

Nuno Veiga / Lusa

Segundo a decisão da CICDR, a que a Lusa teve acesso, o deputado único do partido da extrema-direita parlamentar praticou uma contraordenação, punível com coima, por “discriminação por assédio em razão da origem étnica”.

André Ventura ainda pode ser ouvido ou deixar correr o processo até ao Ministério Público, o qual deduzirá ou não uma acusação. No pior dos cenários, está em causa um crime de discriminação racial, cuja pena máxima é de cinco anos de prisão.

A publicação do também candidato presidencial, datada de 21 de agosto de 2020 e alvo de queixa pela Letras Nómadas (Associação de Investigação e Dinamização das Comunidades Ciganas) foi acompanhado de um gráfico sobre as “principais fontes de rendimento dos indivíduos por escalões etários”.

“A verdade acaba sempre por prevalecer. Quase 90% da comunidade cigana vive de ‘outras coisas’ que não o seu próprio trabalho. Enquanto não percebermos que há aqui um problema estrutural de subsidiodependência e de não integração deliberada, ele continuará a crescer descontroladamente”, escreveu na altura o líder do Chega.

Ventura tem atacado constantemente a comunidade cigana em Portugal e, segunda-feira, em entrevista à TVI, colocou mesmo como condição de viabilização de um Governo de direita o “resolver a questão dos ciganos”.

Relacionadas

Chega pede em tribunal “levantamento imediato das restrições” a restaurantes e comércio, revela André Ventura

“Não há ninguém que compreenda que fechar restaurantes à uma da tarde ao sábado e ao domingo ajuda a combater o que quer que seja e portanto estamos a destruir o tecido económico e comercial e não estamos a contribuir para conter essa pandemia”, frisou André Ventura.

André Ventura diz que Ana Gomes e Marisa Matias “são o pior que o sistema tem para oferecer”

Candidato presidencial pelo Chega diz que Ana Gomes é a voz daqueles “que preferem viver à conta do Estado” e que Marisa Matias representa “a legalização e a massificação de drogas, a desorientação das classes mais juvenis”.

Organizador critica André Ventura por aparecer na manifestação de sábado: “não queremos o seu apoio ou de qualquer partido”

André Ventura surgiu na manifestação de sábado no Rossio onde o setor da restauração criticou a falta de apoios para o setor. Um dos organizadores, José Gouveia, deixou fortes críticas ao líder do Chega.
Recomendadas

Aeroporto: Marcelo saúda convergência e espera obras em marcha antes do fim do mandato

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que espera terminar o mandato, em março de 2026, “com a alegria de ver não só escolhida uma localização, não só começada a obra do aeroporto.

PR nos EUA: Marcelo chegou a San Diego onde não ia um Presidente português há 33 anos

“Há 30 anos que não vinha cá um Presidente, 33 anos, é uma conta certa, é capicua”, assinalou Marcelo Rebelo de Sousa à chega a San Diego.

PS acusa PSD de “cortejar” um partido de extrema-direita

“O PSD fez um apelo à votação num vice-presidente à Assembleia da República num partido de extrema-direita. Não podemos deixar passar em branco”, realçou João Torres, referindo-se ao apelo que o partido laranja fez em relação ao “vice” do Parlamento do Chega.
Comentários