Andrés Rubio nomeado Presidente e CEO da Intrum

“A Direção e Andrés estão alinhados na direção estratégica e na forma de reforçar o desenvolvimento comercial, que acreditam que será fundamental para realizar todo o potencial da empresa”, lê-se na nota da empresa que opera na indústria de Serviços de Gestão de Crédito.

O Conselho de Administração da Intrum nomeou Andrés Rubio, Presidente e CEO da Intrum, revela em comunicado a empresa de Serviços de Gestão de Crédito.

Juntamente com a equipa, o novo CEO salienta que “irá acelerar o desenvolvimento da empresa através da execução de um plano abrangente para a construção de uma Intrum competitiva a longo prazo”.

“Estou ansioso por apresentar a nossa visão e plano num futuro próximo”, diz Andrés Rubio.

De acordo com Magnus Lindquist, Presidente do Conselho de Administração da Intrum, “com Andrés Rubio, como Presidente e CEO, a Intrum obtém um líder diligente e forte com a capacidade e o impulso para completar a transformação a todos os níveis da empresa.”

Andrés Rubio tem antecedentes de vários cargos de gestão (nomeadamente, Cerberus, Apollo Management International e Altamira Asset Management) e foi eleito membro do Conselho de Administração da Intrum em 2019.

“A Direção e Andrés estão alinhados na direção estratégica e na forma de reforçar o desenvolvimento comercial, que acreditam que será fundamental para realizar todo o potencial da empresa”, lê-se na nota.

Recomendadas

“É importante pensar na estratégia do que se quer para a TAP”, refere administrador da Vila Galé

Gonçalo Rebelo de Almeida considera que é necessário perceber se Portugal quer transformar a TAP numa companhia mais pequena só a Europa ou se o país quer continuar a apostar no seu crescimento.
TAP

Finanças desconheciam bónus de três milhões acordado com CEO da TAP

O antigo ministro João Leão não teve conhecimento do montante do bónus da CEO da TAP que consta do contrato assinado a 8 de junho de 2021.

Premium“Vamos continuar a trabalhar as duas marcas em separado”

Neves e Almeida e CEGOC vão trabalhar em autonomia e com equipas de gestão próprias, mantendo a identidade de cada marca.
Comentários