PremiumAngola: Eleições disputadas em ano de regresso ao crescimento

A economia angolana deverá crescer mais de 5% este ano, deixando para trás um longo período de recessão, mas, em ano de eleições, os desafios continuam a ser o combate à pobreza, o desemprego e a diversificação da economia.

Depois de cinco anos consecutivos de recessão e de um 2021 de tímida recuperação, Angola vai a votos num ano em que a retoma económica se faz sentir de forma mais clara, com um crescimento estimado acima dos 5%, este ano, muito ajudado pela alta do preço do petróleo. No entanto, prevê-se que o ritmo de expansão baixe nos próximos anos, para um registo, inclusive, inferior à média prevista para os países da região e temas como a pobreza e o desemprego são relevantes na campanha eleitoral.

“O país acaba de sair de uma recessão, mas é um aspeto formal que ainda não produziu efeitos no plano social, nas condições básicas de vida da população. Portanto, a pobreza e o desemprego ainda alimentam muito o descontentamento que há em relação ao regime”, diz ao Jornal Económico (JE) Xavier de Figueiredo, partner do Africa Monitor, serviço de informação estratégica sobre assuntos africanos.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumPrimeiro-ministro assume postura de moderação

Um objetivo politicamente aceitável e o fim da intervenção militar em Gaza mal esse objetivo foi alcançado e antes que se tornasse incontrolável. A poucos meses das eleições, Yair Lapid não abre mão da segurança, mas quer ser diferente.

PremiumAntony Blinken viaja à Ásia e África para evitar desastre em novembro

Cambodja, Filipinas, África do Sul, Congo e Ruanda: dez dias para o secretário de Estado Antony Blinken promover a imagem dos Estados Unidos nos continentes onde a China e a Rússia levam vantagem. E que também serve para acautelar as eleições intercalares de novembro.

PremiumFundir música comercial com o mundo alternativo

Carlo Rodrigues criou o projeto Krod porque queria algo próprio, independente. Mas, sem o vocalista Lee Jones, Krod não seria Krod. No dia 13 de agosto, a banda embarca para o cobiçado festival ‘Concertos L’, na Estalagem da Ponta do Sol.
Comentários