Angola. Interpol confirma alerta vermelho para Isabel dos Santos

Desta forma, pede-se às autoridades policiais globais que localizem e prendam provisoriamente a filha do ex-presidente de Angola. A Lusa tinha avançado a 18 de novembro que a Interpol havia emitido um mandado de prisão internacional para dos Santos, mas a Interpol disse à “Reuters” que emitiu um aviso vermelho a pedido das autoridades angolanas.

A Interpol confirmou na quarta-feira que emitiu um alerta vermelho para a multimilionária angolana Isabel dos Santos, filha do ex-presidente do país, pedindo às autoridades policiais globais que a localizem e prendam provisoriamente, segundo a “Reuters”.

Isabel dos Santos enfrenta acusações de corrupção há anos, incluindo alegações de que ela e o marido haviam direcionado mil milhões de dólares em fundos estatais para empresas nas quais detinham participações durante a presidência do seu pai, inclusive da gigante do petróleo Sonangol.

A Lusa tinha avançado a 18 de novembro que a Interpol havia emitido um mandado de prisão internacional para dos Santos, mas a Interpol disse à “Reuters” que emitiu um aviso vermelho a pedido das autoridades angolanas. A agência policial internacional explicou que um aviso vermelho “não era um mandado de prisão internacional”, mas um “pedido à aplicação da lei em todo o mundo para localizar e prender provisoriamente uma pessoa pendente de extradição, rendição ou ação legal semelhante”.

Segundo a Lusa, um documento oficial relacionado com o pedido feito à Interpol refere que Isabel dos Santos passa frequentemente por Portugal, Grã-Bretanha e Emirados Árabes Unidos, sendo procurada por vários crimes, entre os quais alegado peculato (crime que consiste no desvio ou no roubo de dinheiros públicos por quem os tinha a seu cargo), fraude, tráfico de influência e branqueamento de capitais.

Uma fonte próxima à multimilionária disse em 19 de novembro que a investigada ainda não havia sido notificada pela Interpol. Um porta-voz de Isabel dos Santos não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da “Reuters”.

Relacionadas

PGR angolana promete processo contra Isabel dos Santos, mesmo sem ouvir empresária

O Procurador-Geral da República de Angola prometeu hoje que o processo contra Isabel dos Santos vai avançar, mesmo que a empresária não preste declarações no âmbito do mandado de detenção internacional pedido pelas autoridades de Angola.

Empresária Isabel dos Santos diz desconhecer mandado de captura internacional

Fonte oficial de Isabel dos Santos disse à Lusa que os seus advogados consultaram a base de dados da Interpol e não encontraram qualquer referência a um mandado de captura contra a empresária angolana, contrariando informações noticiadas na quinta-feira.

Isabel dos Santos com mandado de captura internacional

A Interpol emitiu um mandado de captura internacional para extradição em nome da empresária angolana Isabel dos Santos, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola, segundo um documento a que a Agência Lusa teve acesso.
Recomendadas

Eutanásia? Não cabe ao TC fazer “adivinhação” sobre pedido de Marcelo

A juíza relatora do acórdão do Tribunal Constitucional sobre a morte medicamente assistida defendeu que não cabe ao tribunal fazer “exercícios de adivinhação” sobre o pedido de fiscalização preventiva do Presidente da República, que deve ser claro e preciso.

Presidente da República admite enviar para o Tribunal Constitucional decreto sobre associações públicas profissionais

“Eu admito nos próximos dias pedir novamente ao Tribunal Constitucional que se pronuncie em fiscalização preventiva sobre outro diploma”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, no antigo picadeiro real, junto ao Palácio de Belém, em Lisboa.

Portugal manteve 33.º lugar na lista da corrupção

A classificação de Portugal manteve-se, assim, inalterada face aos dados do ano passado e de 2019, sendo que em 2020 tinha descido até aos 61 pontos.
Comentários