Angola paga 12,5 milhões ao BPI com injeção de divisas na banca

As divisas disponibilizadas destinaram-se sobretudo a cobrir necessidades de operações de empresas diversas, do sector petrolífero e da indústria em geral. No caso do BPI, o objectivo é a “cobertura do reembolso do financiamento”, avança a Lusa.

Rafael Marchante/Reuters

A injeção de divisas pelo Banco Nacional de Angola (BNA) na banca comercial aumentou quase 30% na última semana, para 306,3 milhões de euros, garantindo um pagamento ao banco português BPI e transferências para transportadoras aéreas, refere a Lusa citada pelos vários sites noticiosos.

A informação consta do relatório semanal do BNA, libertado esta segunda-feira, 12 de Dezembro, sobre a evolução dos mercados monetário e cambial entre 5 e 9 de Dezembro, e contrasta com os 236,1 milhões de euros da semana anterior.

Segundo o documento, consultado pela Lusa, as divisas disponibilizadas – mantêm-se exclusivamente em euros desde Março -, em vendas directas equivalentes a 342,3 milhões de dólares, destinaram-se sobretudo a cobrir necessidades de operações de empresas diversas (37 milhões de euros) e do sector petrolífero (29,4 milhões de euros), bem como da indústria em geral (64,5 milhões de euros).

Foram também disponibilizadas divisas para “cobertura do reembolso do financiamento ao BPI”, no valor de 12,5 milhões de euros, mas sem adiantar mais pormenores, o mesmo acontecendo com o banco estatal angolano BPC, em processo de reestruturação, que recebeu 9,3 milhões de euros “para cobertura de operações de responsabilidades externas”.

Entre Janeiro e Outubro, o BNA já vendeu aos bancos angolanos cerca de oito mil milhões de dólares (7,5 mil milhões de euros) em divisas, valor que contrasta com os 15,2 mil milhões de dólares (14,2 mil milhões de euros) vendidos no mesmo período de 2015.

Recomendadas

Montepio vende Finibanco Angola a grupo da Nigéria

O Acess Bank é uma entidade detida a 100% pela Access Holdings Plc (Access Corporation), um banco comercial que opera através de uma rede de mais de 700 balcões e pontos de atendimento, abrangendo 3 continentes, 17 mercados e 45 milhões de clientes, segundo o Montepio. Valor não foi divulgado.

Lucros do Banco de Fomento sobem 135% para 22,9 milhões de euros em 2021

“Este aumento explica-se, essencialmente, pelo crescimento do produto bancário que passou de 31,89 milhões de euros, em 2020 para 44,69 milhões de euros no ano em análise”, ou seja, subiu 40%.

Produção das seguradoras cresceu 38% para 12,4 mil milhões em 2021

A entidade liderada por Margarida Corrêa de Aguiar anunciou que a produção global de seguro direto das empresas de seguros revelou uma recuperação de 38% durante o exercício de 2021, para 12,4 mil milhões de euros, invertendo a tendência negativa a que se assistiu nos dois anos anteriores.
Comentários