Ano Novo, calendário novo (e grátis!)

Um calendário de marketing e redes sociais é a surpresa que a E-goi preparou para receber 2019 da melhor maneira.

Especialista em soluções de gestão e envio de campanhas de e-mail e automação de marketing, a E-goi está a oferecer gratuitamente um calendário online que inclui datas relevantes e alguma informação útil para se transformar numa ferramenta essencial para empreendedores, empresários, profissionais de marketing e redes sociais, no planeamento de conteúdo para as suas ações de comunicação.

Segundo Marcelo Caruana, marketing manager da E-goi, “esperamos que este calendário possa ser uma fonte de inspiração com ideias que permitam poupar tempo precioso na organização e planeamento de estratégias de comunicação e, desta forma, alavancar o crescimento de qualquer tipo de negócio”. O calendário é abrangente e tem datas que servem a todos os profissionais, independentemente da área em que trabalham: “claro que incluímos datas comerciais óbvias, mas fomos mais longe e acrescentámos ainda datas originais, das quais ninguém se lembraria, como o Dia Sem Calças no Metro ou o Dia Mundial da Sanita.

Por serem diferentes e engraçadas, podem ajudar a reforçar o relacionamento com os clientes”, conclui. Este calendário digital está disponível para ser integrado nos calendários Google, no Mac ou no Outlook. Para realizar o download, clique aqui.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a E-goi.

Recomendadas

El Corte Inglés contrata mais de 500 colaboradores para o Natal

“Para além deste período de Natal, há ainda possibilidade de permanecerem em contratos futuros, tal como tem acontecido em anos anteriores”, garante a empresa.

Bosch Industry Consulting abre escritório em Espanha

As operações da Bosch Industry Consulting em Espanha irão beneficiar da existência do centro de competências da Bosch em Aveiro.

EDP Brasil emite papel comercial no valor de 292 milhões de euros para amortizar dívida ao BNDES

O objetivo da emissão é realizar o pagamento antecipado da dívida com o Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social – BNDES, no montante aproximado de 470 milhões de reais e distribuir o restante ao acionista, diz a empresa.
Comentários