Antigo diplomata canadiano detido na China

Cerca de uma semana depois da detenção da diretora financeira da Huwaei no Canadá, a pedido das autoridades fiscais dos EUA, um antigo diplomata canadiano foi detido hoje na China. Michael Kovrig trabalha para o International Crisis Group.

Um antigo diplomata canadiano foi detido hoje na China, segundo noticia a Reuters. Michael Kovrig trabalha atualmente para o International Crisis Group, organização que já indicou estar a tentar garantir a sua “imediata e segura libertação”.

A detenção de Kovrig na China ocorre cerca de uma semana após a detenção da diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, no Canadá, a pedido das autoridades fiscais dos EUA. A Reuters salienta que a detenção de Kovrig poderá ser uma represália da parte das autoridades chinesas.

Wanzhou é suspeita de práticas de fraude relativamente às sanções económicas impostas ao Irão. Exerce o cargo de CFO da empresa tecnológica chinesa, o segundo maior fabricante mundial de smartphones, além de ser filha do fundador da Huawei. Está detida no Canadá desde o dia 1 de dezembro e poderá ser extraditada para os EUA.

 

Relacionadas

Diretora da Huawei detida no Canadá alega razões de saúde para ser libertada

A diretora financeira da gigante chinesa das telecomunicações, detida no Canadá a pedido dos Estados Unidos, apelou na segunda-feira a um tribunal de Vancouver para que fosse libertada sob fiança, alegando razões de saúde.

China convoca embaixador norte-americano após detenção de diretora da Huawei

A China convocou hoje o embaixador dos Estados Unidos em Pequim para protestar contra a detenção da diretora financeira da operadora de telecomunicações chinesa Huawei e pediu a Washington que abandone o pedido de extradição.
Recomendadas

JCDecaux ganha um contrato de 10 anos com a ViaQuatro no Brasil

A JCDecaux ganha um contrato de 10 anos com a ViaQuatro para a exploração de espaços publicitários na linha 4 do metro de São Paulo, tornando-se no maior grupo de meios no metro do Brasil.

Timor Gap regista novas imparidades devido a investimento no consórcio do Greater Sunrise

O relatório anual da petrolífera, a que a Lusa teve acesso, regista um lucro operacional negativo de mais de 26 milhões de dólares (26,1 milhões de euros), explicando que “o aumento da perda líquida se deve principalmente às perdas por imparidade”.

Musk avança para a compra do Twitter e ações disparam 22%

O CEO da Tesla, Elon Musk, voltou atrás na negociação e concordou em comprar o Twitter pelo preço original acordado de 44 mil milhões de dólares. As negociações da tecnológica na bolsa norte-americana foram interrompidas aquando do anúncio e retomaram a valorizar 22%.
Comentários