Antigo vencedor de Wimbledon e do US Open condenado a prisão por fraude

Boris Becker venceu seis Grand Slams e mais de meia centena de títulos como tenista. Recebeu milhões em prémios, chegou a ser número um do ranking mundial, mas perdeu tudo depois de terminar a carreira. Agora enfrenta uma pena de prisão de dois anos e meio.

Boris Becker foi condenado a uma pena de prisão de dois anos e meio por ter escondido bens no valor de milhões de libras depois de ter declarado insolvência em junho de 2017. O antigo tenista vai cumprir pelo menos metade da pena, depois de ter sido considerado culpado de quatro acusações.

A juíza Deborah Taylor sublinhou ter tido em consideração que Becker “perdeu a carreira e reputação”, assim como as posses que tinha, em resultado da bancarrota. No entanto, o arguido, agora condenado, “não mostrou remorsos ou aceitação da sua culpa”, o que mostrou falta de “humildade”.

Becker referiu durante o julgamento que os 47 milhões de euros que recebeu enquanto tenista foram gastos num “divórcio dispendioso” e em dívidas que contraiu depois de terminar a carreira. Mas não é tudo. A juíza mencionou outros delitos, como a omissão de um empréstimo bancário no valor de 825 mil euros, ou o facto de não ter declarado a sua parte numa propriedade avaliada em mais de um milhão de euros.

O ex-atleta negou todas as acusações de que foi alvo, acrescentando que outras pessoas estavam encarregadas de tratar dos bens lhe pertenciam. No entanto, na audiência realizada esta sexta-feira, a procuradora Rebecca Chalkley garantiu que Becker agiu de forma “deliberada e desonesta” e que continuava a tentar “culpar outras pessoas”.

Boris Becker venceu venceu três vezes o Wimbledon, um US Open e dois Open da Austrália, num total de seis Gram Slams. Em janeiro de 1991 chegou à liderança do ranking ATP e no ano seguinte alcançou a medalha de Ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona, no torneio de duplas. Conquistou 49 títulos em torneios simples e 15 troféus em duplas, mas acabaria por perder tudo após terminar a carreira.

Recomendadas

“Rui Costa confia em mim”. Roger Schmidt já fala à Benfica

O técnico mostrou-se “muito feliz” e falou da confiança da Direção, na chegada a Lisboa. O técnico alemão assinou contrato para as próximas duas temporadas.

Sporting. Rafael Leão vai render 19 milhões de euros

O acordo foi mediado por Jorge Mendes, agente do jogador, e inclui o valor definido pelo TAD, a que acrescem de juros, de acordo com a edição de hoje do jornal Record.

“Jogo Económico”. FC Porto: Como o ‘quarteto’ do Olival valorizou 44 milhões de euros esta época

Dos 44 milhões de euros que resultou da evolução dos quatro jogadores que foram formados no Olival, academia de futebol do FC Porto, aos 25,3 milhões de euros, desvalorização do plantel azul e branco esta temporada, conheça os números que marcaram o trajeto dos “dragões”.
Comentários