António Costa perspetiva descida no número de óbitos por Covid-19 para a próxima semana

“Costuma haver uma dilação temporal em que os novos casos de infeções baixam e só depois diminuímos o número de novos óbitos. Provavelmente, e de acordo com as últimas previsões, para a próxima semana vão descer o número de novos hábitos”.

Yves Herman/EPA via Lusa/POOL

O primeiro-ministro António Costa esclareceu esta quinta-feira que, de acordo com as últimas previsões, o número de óbitos por Covid-19 deverá descer a partir da próxima semana, em conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros.

“Costuma haver uma dilação temporal em que os novos casos de infeções baixam e só depois diminuímos o número de novos óbitos. Provavelmente, e de acordo com as últimas previsões, para a próxima semana vão descer o número de novos hábitos”.

Nas últimas 24 horas, a Direção-Geral de Saúde (DGS) registou mais 4.320 casos confirmados por Covid-19 em Portugal, elevando para 362,616 o número total de diagnósticos positivos desde o inicio da pandemia.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado esta sexta-feira, o número de mortes ascende para 5,902 depois de terem sido confirmados mais 87 óbitos: 40 no Norte, 15 no Centro, 28 em Lisboa e Vale do Tejo (LVT), três no Alentejo e uma na Madeira.

“Sinto-me bem”, diz primeiro-ministro

Questionado pelos jornalistas sobre o teste ao novo coronavírus efetuado esta amanhã, António Costa alertou para o facto do “período de incubação ainda perdurar” pelo que o primeiro-ministro terá que se manter isolado até lá. “Aguardo que as autoridades de saúde concluam o inquérito epidemiológico. Sinto-me bem, não estou com nenhum sintoma e por isso vou continuar a trabalhar à distância”, realçou.

O Governo anunciou esta quinta-feira uma mudança nas regras a vigorar na época festiva. No dia 31 de dezembro, a liberdade de circulação vai estar restrita a partir das 23 horas, anunciou António Costa.

Apesar do número de novos casos estar a recuar, o número de mortes “continua a ser elevado”, daí a necessidade do Governo em aprovar restrições, justificou. “Não estamos no ponto em que desejávamos estar”, sublinhou.

 

Relacionadas

Ano novo: liberdade de circulação restrita a partir das 23 horas no dia 31 de dezembro em Portugal continental

A proibição de circulação vai estar em vigor para todos os concelhos de Portugal continental. Já nos dias 1, 2 e 3 de janeiro, a circulação fica limitada a partir das 13 horas. O natal fica inalterado face às regras anunciadas a 5 de dezembro.
Recomendadas

Covid-19: Vacinação pode ser necessária durante décadas, especula agência europeia

A diretora do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC, na sigla em inglês), Andrea Ammon, disse hoje que a vacinação contra a covid-19 poderá continuar a ser necessária durante várias décadas.

APAVT diz que é fundamental poder prorrogar pagamento de dívida contraída na pandemia

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) considera ser fundamental a possibilidade de prorrogar o pagamento do serviço da dívida contraída na pandemia, dado que os processos de recapitalização para as empresas não tiveram sucesso.

Covid-19: China anula várias medidas de prevenção e sinaliza fim da estratégia ‘zero casos’ (com áudio)

O Conselho de Estado (Executivo) anunciou que quem testar positivo para o vírus pode, a partir de agora, cumprir isolamento em casa, em vez de ser enviado para instalações designadas, muitas vezes em condições degradantes.
Comentários