António Costa quer modelo de governação “ágil, eficaz e transparente” para Plano de Recuperação e Resiliência

“Queremos assegurar um modelo de governação ágil, eficaz e transparente, para os fundos estarem disponíveis a cidadãos e empresas logo que haja luz verde da UE”, garantiu António Costa.

Tiago Petinga/Lusa

O primeiro-ministro António Costa revelou esta segunda-feira, na rede social Twitter, que reuniu com os ministros coordenadores do Plano de Recuperação e Resiliência na fase final de preparação deste plano.

“Queremos assegurar um modelo de governação ágil, eficaz e transparente, para os fundos estarem disponíveis a cidadãos e empresas logo que haja luz verde da UE”, garantiu António Costa.

A 10 de dezembro, os líderes europeus chegaram finalmente a acordo sobre o Orçamento de longo prazo da União Europeia e o Fundo de Recuperação. “Acordo sobre o Quadro Financeiro Plurianual e o Pacote de Recuperação ‘NextGenerationEU’. Agora podemos começar a implementar e construir de novo as nossas economias. O nosso histórico pacote de recuperação irá impulsionar as transições verdes e digitais”, escreveu Charles Michel, na publicação na qual anunciou o acordo.

Relacionadas

António Costa: “Não regateámos nem regatearemos esforços para combatermos esta pandemia”

É a sexta vez que António Costa fala aos portugueses na quadra natalícia. “Estamos a viver o maior desafio das nossas vidas. 2020 tem sido um ano de combate, dor e resistência”, disse o primeiro-ministro.

António Costa prioriza recuperação económica “justa, verde e digital” para a presidência da UE

Ao lado do presidente francês Emmanuel Macron, o governante português definiu como primeira prioridade da presidência de Portugal na UE uma “recuperação económica que seja justa, verde e digital e que permita recuperar estes danos económicos e sociais dramáticos que a Covid-19 tem provocado”.
Recomendadas

Censura do Chega a Santos Silva “padece de inconformidade constitucional e regimental”

A iniciativa do Chega que pretende censurar o comportamento do presidente do parlamento, Augusto Santos Silva, “padece de inconformidade constitucional e regimental”, não tendo condições para ser admitida, defende um parecer elaborado pela deputada única do PAN.
Carlos Moedas

Um ano de Carlos Moedas. Oposição lança críticas à liderança do autarca da Câmara de Lisboa

No geral, PS, PCP e BE fazem uma avaliação negativa da liderança do presidente da Câmara Municipal de Lisboa e todos os partidos falam em retrocessos ou más decisões, especialmente no que toca à habitação.

Novo Aeroporto: Montenegro recusa que PSD tenha colaborado com novo adiamento

O presidente do PSD rejeitou hoje que tenha colaborado com “um novo adiamento” do futuro aeroporto ao acordar com o Governo uma Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) que demorará um ano, insistindo que este “não é mais um estudo”.
Comentários