ANTRAL prepara novas formas de luta contra o Governo

A ANTRAL anunciou para esta tarde uma conferência de imprensa na sequência da decisão do Tribunal da União Europeia em relação à Uber.

Pedro Nunes/Reuters

A ANTRAL – Associação Nacional de Transportadores Rodoviários e Automóveis Ligeiros está a estudar “novas formas de luta contra o Governo”.

Este será um dos temas em análise na conferência de imprensa que a direção da ANTRAL convocou para esta tarde, na sequência da decisão do Tribunal da União Europeia de considerar que a Uber tem de ser tratada como uma empresa prestadora de serviços de táxi.

Esta decisão foi qualificada pela ANTRAL como uma “vitória”.

Quanto às “novas formas de luta contra o Governo”, recorde-se que há mais de dois anos que o presente Governo e os partidos que o apoiam prometeu apresentar uma solução legislativa que clarificasse o confronto entre os taxistas e as novas plataforma de serviço de transportes, como a Uber, mas até ao momento a Assembleia da República ainda não aprovou qualquer lei sobre esta matéria.

Este impasse tem gerado críticas constantes por parte das associações representativas dos taxistas portugueses, como a ANTRAL.

Recomendadas

Unicórnio Feedzai nomeia David Henshall para o conselho de administração

O antigo presidente e CEO da norte-americana Citrix Systems juntou-se à gestão da empresa liderada por Nuno Sebastião, conhecida pela sua plataforma digital de gestão de risco e fraude financeira.

TikTok pode enfrentar multa por proteção de dados de crianças no Reino Unido

A rede social pode enfrentar uma multa de 27 milhões de libras (cerca de 30,03 milhões de euros) por ter alegadamente processado os dados de crianças menores de 13 anos sem o consentimento apropriado dos pais.

Samsung vai investir cinco mil milhões de euros para ser neutra em carbono até 2050

A empresa sul-coreana apresentou recentemente a nova estratégia ambiental, que envolve, entre outras medidas de sustentabilidade, desenvolver novos sistemas de filtragem do ar, apoiar mais startups, expandir o sistema de recolha de resíduos eletrónicos para 180 países, entre outros.
Comentários