Aon: Seguros de M&A atingem os 2 mil milhões de euros em 2018

A empresa registou 3200 transações realizadas globalmente que recorreram a seguros de garantias e indemnizações no ano passado, com as transações a alcançar os 2.3 mil milhões de dólares, num aumento de 35% em relação a 2014.

Rodeie-se de talento.

O atual crescimento das atividades de Fusões e Aquisições (M&A, na sigla inglesa) tem levado a um aumento significativo da procura de seguros nesta área, segundo o relatório “Insurance for M&A: a coming of age and an exciting future ahead”, divulgado esta segunda-feira, dia 16 de dezembro, pela Aon.

De acordo com o documento, a atual conjuntura económica tem-se apresentado favorável a atividades de M&A devido às baixas taxas de juros, ao fortalecimento do balanço das empresas e ao aumento exponencial das atividades das empresas de ‘private equity’.

A propósito do aumento da procura por soluções de seguro para este tipo de transações, apesar do decréscimo da atividade de M&A nos países da EMEA durante o ano de 2019, Anabela Araújo, Chief Broking Officer da Aon Portugal, afirma que “compradores, vendedores, sociedades de advogados e profissionais estão cada vez mais conscientes para a importância dos seguros no processo de transação, facto que culminou em infraestruturas aprimoradas neste mercado, permitindo um maior acesso dos clientes a produtos mais sofisticados, a uma maior variedade de fornecedores, a limites de coberturas mais extensos, a prémios mais baixos e a serviços de consultoria de capital”.

Segundo o relatório, a Aon registou 3.200 transações realizadas globalmente que recorreram a seguros de garantias e indemnizações [Warranty and Indemnity – W&I], em 2018. Estes dados mostram que o valor de mercado destas transações alcançou os 2,3 mil milhões de dólares (cerca de 2 mil milhões de euros), o que representa um aumento na ordem dos 35% em relação a 2014. Ainda que os seguros de W&I permaneçam o produto com o maior volume de prémios, o estudo indica que compradores e vendedores estão também à procura das seguintes tipologias de seguros: fiscais, de litígios e de contingências, ambientais e de cyber.

O relatório aponta ainda para o crescimento da procura de modelos contratuais norte-americanos de políticas de W&I na Europa, uma tendência decorrente da tentativa de compradores dos Estados Unidos de introduzir os seus termos e estruturas nos acordos de venda no mercado europeu.

Recomendadas

PremiumPorto Law Summit debate sociedades multidisciplinares

As sociedades multidisciplinares – formadas por advogados e outros profissionais – estão a chegar. O bastonário Luís Menezes Leitão, que se recandidata ao cargo, não está disponível para as aceitar.

Diferendo entre Ordem dos Advogados e Conselho de Deontologia de Lisboa volta “à estaca zero”

O despacho deixa o recurso apresentado em janeiro desse ano pelo bastonário, Luís Menezes Leitão, novamente por decidir, contrariando o próprio entendimento que esta 3.ª Secção do CS havia tido anteriormente.

Advogados do caso BES querem Supremo a decidir pela manutenção de Ivo Rosa no processo

Na terça-feira a providência 24/22, deu entrada no Supremo e ficou decidido como relator o juiz conselheiro Manuel Capelo, segundo a “TSF”.
Comentários