PremiumAPB discutiu injeção de capital única do Fundo de Resolução no Novo Banco

Tema foi abordado antes da última reunião de direção da associação, mas a tomada de posição da banca depende de proposta do Fundo de Resolução.

A possibilidade de o Novo Banco vir a receber uma injeção única do Fundo de Resolução (FdR), terminando antecipadamente o Mecanismo de Capital Contingente (CCA), que foi constituído em 2017 pelo prazo de oito anos, foi abordada pelos bancos que se sentam na direção da Associação Portuguesa de Bancos (APB) na última segunda-feira.

O tema foi abordado antes do início da reunião da APB enquanto os banqueiros esperavam pela chegada de Vítor Fernandes, administrador do Novo Banco, apurou o Jornal Económico.
A injeção antecipada para 2020 de dois mil milhões de euros no Novo Banco tinha sido avançada pelo “Expresso” do fim-de-semana, pondo o tema na agenda dos bancos.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

BPI financia tecnologia que promove autonomia de pessoas com paralisia cerebral

App, acessível por smartphone, tablet ou computador, permite aos residentes emitir um pedido de assistência que assume a forma de alerta enviado aos colaboradores da instituição. Em 2022 foram lançados 4.590 pedidos de assistência.

Premium“Crédito Agrícola tem de saber manter a sua identidade”

Papel da banca cooperativa é analisado em livro dos professores universitários Luís Reto, Paulo Bento e Nuno Crespo, a pedido do Crédito Agrícola.

CGD aumenta proposta salarial para 3,5%, mas sindicatos querem mais

O banco estatal também aceitou aumentar o valor das propostas referentes a alguns subsídios, como o de natalidade e o de trabalhador-estudante, e o plafond do crédito à habitação, dizem MAIS, SBC e SBN. Mas sindicatos pedem mais.
Comentários