“Apesar do bonito legado do anterior primeiro-ministro” a economia está a registar um “crescimento saudável”

O ministro da Economia, António Pires de Lima, continua a explicar a situação do País em tom irónico. Hoje, no discurso de abertura da terceira Conferência Franco-portuguesa, em Lisboa, afirmou que a economia portuguesa está a mostrar “um crescimento saudável”, apesar do “bonito legado do anterior primeiro-ministro”, José Sócrates. Pires de Lima referiu-se ainda ao […]

O ministro da Economia, António Pires de Lima, continua a explicar a situação do País em tom irónico. Hoje, no discurso de abertura da terceira Conferência Franco-portuguesa, em Lisboa, afirmou que a economia portuguesa está a mostrar “um crescimento saudável”, apesar do “bonito legado do anterior primeiro-ministro”, José Sócrates. Pires de Lima referiu-se ainda ao “comportamento difícil de explicar de um par de empresas privadas” nos últimos meses, numa clara alusão aos casos Banco Espírito Santo e Portugal Telecom.

Para o ministro da Economia, “Portugal está mais competitivo”, depois de várias “reformas estruturais”, mas “isto saiu-nos do pêlo”. Mas, para o governante, a “maior reforma estrutural” foi feita na “mente dos empresários nacionais”, ao mesmo tempo que “recuperámos a nossa reputação e a nossa credibilidade”.

Já à margem da conferência, António Pires de Lima, frisou o “crescimento saudável da economia portuguesa: “É um modelo de crescimento saudável porque está assente na confiança, e no consumo privado e na melhoria das condições de vida das pessoas”, realçando o “crescimento das exportações de 28% para 42% do produto interno bruto” (PIB), que são “maiores do que as importações”.

Segundo os dados publicados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a economia portuguesa cresceu 0,2% no terceiro trimestre de 2014 face ao segundo e 1% face a igual período do ano passado.

A estimativa rápida do INE mostra que a economia portuguesa acelerou em termos homólogos – no segundo trimestre do ano cresceu 0,9%. Já na evolução em cadeia, a economia desacelerou face ao crescimento de 0,3% registado no segundo trimestre.

Pires de Lima realça o facto do crescimento “moderado” da economia estar assente “num ano de 2014 onde pela primeira vez o investimento cresceu em 12 anos” e afirma que os números do INE estão “em linha” com as previsões do Governo, o que transmite um “sinal de esperança para todos os portugueses”.

Carlos Caldeira

Recomendadas

Luís Menezes Leitão formaliza recandidatura a bastonário da Ordem dos Advogados

O atual bastonário da Ordem dos Advogados, Luis Menezes Leitão, anunciou que formalizou esta terça-feira em Lisboa a sua recandidatura ao cargo para o triénio 2023-2025.

Censura do Chega a Santos Silva “padece de inconformidade constitucional e regimental”

A iniciativa do Chega que pretende censurar o comportamento do presidente do parlamento, Augusto Santos Silva, “padece de inconformidade constitucional e regimental”, não tendo condições para ser admitida, defende um parecer elaborado pela deputada única do PAN.
Carlos Moedas

Um ano de Carlos Moedas. Oposição lança críticas à liderança do autarca da Câmara de Lisboa

No geral, PS, PCP e BE fazem uma avaliação negativa da liderança do presidente da Câmara Municipal de Lisboa e todos os partidos falam em retrocessos ou más decisões, especialmente no que toca à habitação.