Aplicação permite que mulheres de Gaza denunciem abuso doméstico anonimamente

A aplicação chama-se “Masahatuna” e permite às mulheres em Gaza que se registem no serviço sem informar nomes ou deixar rastro dos seus contatos com centros de atendimento.

Uma aplicação para telemóvel tem sido usada para ajudar mulheres palestinas na Faixa de Gaza a denunciarem anonimamente abusos domésticos, evitando assim a vergonha e as represálias que impedem muitas de ir diretamente às autoridades.

A aplicação chama-se “Masahatuna” ou “Nossos Espaços” e foi desenvolvida pela engenheira informática local Alaa Huthut, que viu a necessidade de encontrar uma forma de aconselhamento com a segurança numa sociedade onde as pressões familiares mantêm muita violência doméstica escondida.

“A privacidade era muito importante, pois o medo geralmente é a principal causa para que as mulheres não entrem em contato com as autoridades”, disse Alaa Huthut à “Reuters”.

Na “Masahatuna” é permitido que as mulheres se registem no serviço sem informar nomes ou deixar rasto dos seus contatos com centros de atendimento. “Se alguém olhar para o telefone não saberá que ela fez contato”, assegura Huthut.

Kholoud Al-Sawalma, do Centro Comunitário de Gaza, referiu que 355 mulheres já fizeram download da aplicação e que 160 entraram em contato com centros de ajuda que fornecem apoio psicológico e jurídico.

Em 2019, o Instituto Palestino de Estatísticas disse que 41% das mulheres em Gaza foram vítimas de violência doméstica e grupos de mulheres apontam que, como em muitos outros países, o problema piorou durante os confinamentos por coronavírus.

No mês passado, um tribunal de Gaza sentenciou à pena de morte um homem que espancou a mulher até a morte. No entanto, em Gaza as mulheres defendem ser preciso fazer mais para acabar com a violência doméstica.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

China regista novos casos de Covid-19 e gera preocupações para a economia global

A rígida política ‘Covid zero’ do governo chinês tem levado a confinamentos que castigaram a economia global na primeira metade do ano, uma possibilidade que se volta a levantar perante a subida de casos na segunda maior economia mundial.

Revista de imprensa internacional: as notícias que estão a marcar a atualidade global

Boris Johnson debaixo de fogo por escândalo sexual no partido, quem pode substituir o primeiro-ministro britânico, a Ucrânia não consegue exportar os seus cereais são alguns dos temas em destaque nos meios internacionais.
Comentários