Aplicação portuguesa de lavandaria assegura limpeza gratuita para profissionais de saúde

“Esta foi a forma de podermos agradecer a todos os que, diariamente enfrentam esta situação, pelo esforço demonstrado e que deposita em nós uma grande esperança por melhores dias”, revelam os fundadores da empresa em comunicado.

A aplicação Dona Rosa vai disponibilizar o serviço de limpeza de roupa a todos os profissionais de saúde, de forma gratuita, num gesto de agradecimento pelo combate ao coronavírus que têm desempenhado.

Criada no início deste ano por Tomás Noronha e Rodrigo Ruis, a Dona Rosa é o primeiro serviço em app móvel que permite a recolha e entrega de roupa para lavandaria, engomadoria e limpeza a seco ao domicílio.

Com uma janela exclusiva de recolha e entrega, entre as 19 horas e as 20 horas, para os profissionais de saúde, esta é uma tarefa doméstica com que quem está ocupado a combater o Covid-19 não precisa de se preocupar.

“Neste momento tão difícil é nosso dever cívico ajudar quem mais nos ajuda. Esta foi a forma de podermos agradecer a todos os que, diariamente enfrentam esta situação, pelo esforço demonstrado e que deposita em nós uma grande esperança por melhores dias”, revelam os fundadores da empresa em comunicado.

Aos profissionais de saúde interessados em utilizar estes serviços, a Dona Rosa disponibiliza um email (geral@appdonarosa.com) e um WhatsApp (938 693 832) para os contactos dos profissionais de saúde. Assim, para acederem a este serviço, os profissionais precisam de validar a sua cédula profissional.

Atualmente, o serviço só está disponível na área de Lisboa, indo desde o Restelo ao Parque das Nações, e também a Algés.

Recomendadas

Desafios tecnológicos, burocracia, renováveis e perda de água em debate

A transição energética em Portugal e na Europa esteve em debate na conferência do sexto aniversário do Jornal Económico.

Transição energética não pode ser feita sem as pessoas

Empresas do sector energético destacam a importância das pessoas nos seus projetos. A transição não pode ser feita sem o envolvimento das populações locais e sem a conversão de postos de trabalho.

Escassez de carros e inflação dominam mercado da gestão de frotas

Há falta de carros, há falta de peças, há uma inflação galopante no preço das viaturas e há o perigo do abrandamento económico. São fatores negativos para as gestoras de frotas das empresas. Mas as gestoras têm soluções.
Comentários