Aposentados europeus. Quais são os luxos em cada país?

Os aposentados europeus gastam, nas horas de lazer, em álcool e tabaco e dos restaurantes e hotéis. Os portugueses não são exceção. As despesas com saúde são elevadas em alguns países.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Sabia que 8,7% os gastos dos reformados portugueses se destina a restaurantes e hotéis? Esta  é uma das conclusões do estudo do gabinete oficial de estatísticas da União Europeia divulgado esta segunda-feira pela seguradora Allianz, sobre os hábitos de consumo dos aposentados europeus.

Os resultados e as tendências de consumo dos reformados são, “no mínimo, curiosos”, como avança a Allianz em comunicado.

A Allianz lança o desafio: “Que país lhe viria imediatamente à cabeça se lhe perguntassem de que nacionalidade são as pessoas que mais bebem depois dos 60 anos? Se pensou Irlanda, cuidado com os estereótipos! Há muito que os irlandeses cederam a coroa aos dinamarqueses, tidos como os seniores europeus que mais bebem. Já separam a Dinamarca de Portugal 1,9 pontos percentuais neste campo, com os dados a ditarem que apenas 1,4% dos gastos dos portugueses se destina a álcool e tabaco. Restaurantes e hotéis são os principais destinos dos gastos dos cidadãos nacionais seniores”, explica a Allianz.

Os dados revelam ainda que para além do álcool e tabaco e dos restaurantes e hotéis, em que mais é que os reformados europeus gastam o seu dinheiro?

A Allianz assinala que, numa rápida ronda pela Europa é possível concluir que, contrariamente aos franceses, os letões são os reformados que mais gastam na saúde (9,7% dos gastos), facto que deve ter em conta as diferenças nos sistemas de saúde dos vários países europeus.

Preocupados com o seu bem-estar e longevidade, os aposentados alemães são os que menos gastam em tabaco (0,4% dos gastos) e os turcos os mais fumadores (3,4%).

Os reformados montenegrinos são os que mais despendem em calçado, e os noruegueses, os europeus mais aficionados por carros (8% dos gastos).

Apesar da crise da dívida, os aposentados gregos são os seniores europeus que mais gastam em hotéis, serviços de take away e roupa, apesar de serem a nacionalidade que menos gasta em bebidas não alcoólicas. Com um rácio de pobreza per capita de 27, 1%, a Macedónia é o país da Europa em que os reformados mais gastam em alimentação (cerca de 42,9% dos gastos), seguido do Montenegro (41,8%).

No extremo oposto, como país que menos gasta em géneros alimentícios, aparece o Luxemburgo, tido como o mais rico da Europa de acordo com o Produto Interno Bruto per capita expresso em paridade do poder de compra.

Jornais, livros e artigos de papelaria são os principais “luxos” dos reformados finlandeses, que surgem como os europeus que mais gastam neste tipo de artigos. Já os britânicos preferem investir em atividades de lazer (4,1% dos gastos), sendo a prova viva de que às vezes os estereótipos “encaixam”: não se inibem de despender dinheiro em prol dos seus animais de estimação, de gastar dinheiro em equipamento e artigos de jardinagem, e fanáticos que são com remodelações em casa, são os seniores que mais gastam em mobiliário e manutenção das habitações (8,3% dos gastos).

Divergências à parte, os reformados europeus parecem unânimes numa coisa: recusam-se a gastar – ou pelo menos a admitir que gastam – o dinheiro que tanto lhes custou a amealhar com comportamentos socialmente reprováveis. Substâncias ilícitas não constam, pois, da lista de hábitos de consumo, conclui a informação disponibilizada pela Allianz.

OJE

Recomendadas

PremiumFada ou bruxa? Uma duquesa que incomoda muita gente

Valentine Low relata que uma das funcionáriasque trabalhava para Meghan foi agredida verbalmente “sem razão aparente” pela duquesa poucos dias antes do casamento

Premium1828, a revolução das carnes

Provavelmente, estas são as melhores carnes do mundo e podem ser degustadas no Steak house 1828, um dos 12 espaços de restauração que constituem a oferta gastronómica diversificada do WOW – World of Wine, em Vila Nova de Gaia.

Real Fado e Museu da Água juntam-se para concertos de fado intimistas na Galeria Subterrânea do Loreto

A primeira sessão arranca hoje, no Dia Mundial da Música e no Dia Nacional da Água, e decorre todos os meses numa das cinco galerias do sistema Aqueduto das Águas Livres.