Apple vs Samsung: Guerra de milhões continua nos tribunais

Naquelas que parecem ser batalhas intermináveis em tribunal, os dois maiores colossos mundiais no fabrico de smartphones não cedem nas suas pretensões.

O Tribunal Supremo dos EUA decidiu a favor da Samsung na disputa de patentes da companhia sul-coreana com a Apple.

O tribunal rejeitou a decisão anterior que estipulava que a Samsung devia pagar 399 milhões de dólares à Apple por plágio de alguns dos designs do iPhone.

Em questão estava uma lei de 1887 que previa que os infratores de patentes pagassem os “lucros totais”, tentando chegar-se ao valor que a Samsung deveria pagar como compensação à Apple.

O tribunal superior dos EUA decidiu que pagar todos os lucros não era a decisão mais acertada visto as características em questão no processo formarem apenas uma pequena parte dos dispositivos da Samsung.

No entanto, a disputa não se dá por terminada aqui. O caso regressa agora a um tribunal inferior para decidir o montante da compensação que a Samsung deve pagar.

Uma batalha legal entre os dois principais fabricantes de smartphones do mundo, que começou em 2011, quando a Apple processou a Samsung, afirmando que a última tinha roubado a sua tecnologia e a aparência patenteada do seu famoso iPhone.

Em 2012 a decisão do júri apoiava a violação das patentes do iPhone, tendo a Apple recebido no cerca de 930 milhões de euros em danos.

Em maio de 2015, um tribunal de recurso dos EUA confirmou o veredicto de violação de patente, mas disse que a aparência do iPhone não poderia ser protegida por marcas registadas, resultando essa decisão na redução do pagamento da Samsung.

A Samsung argumentou que o tamanho da pena ignora o facto de que os seus telefones contêm mais de 200 mil outras patentes que a Apple não possuía.

A Apple afirmou que a Samsung deveria pagar porque o sucesso do iPhone estava diretamente ligado à sua aparência distinta.

Recomendadas

TAP: Serviços mínimos para greve abrangem países lusófonos e comunidades portuguesas

Os serviços mínimos para a greve dos tripulantes de cabine da TAP, marcada para quinta e sexta-feira, abrangem as regiões autónomas, os países lusófonos e zonas com emigrantes portugueses, segundo um acórdão hoje publicado.

Caixa realiza Simulacro anual no edifício Sede

“O exercício teve a participação de 3 mil pessoas que se encontravam no edifício à hora do simulacro”, diz a CGD.  

Sindicato diz que contraproposta de aumentos salariais da Altice fica aquém do pretendido

A proposta da Altice consiste num aumento de 2% para valores base abaixo de 1.300 euros, garantindo um vencimento mínimo de 800 euros e de 1% para valores base entre os 1.300 euros e os 2.300 euros.
Comentários