April Portugal na vanguarda da digitalização no setor segurador nacional

Da simulação à assinatura da proposta, com questionários médicos dinâmicos e customizáveis, a emissão de apólices da April Portugal é atualmente uma realidade 100% digital.

 

“Em alinhamento com os objetivos de inovar e agilizar processos de negócio, relacionados com a subscrição e emissão de apólices de seguros, no final de 2019 iniciámos o processo de transformação digital, na April. Este simplificar de processos com a nossa rede de Agentes, através do automatismo da análise de algumas regras de negócio, permitiu eficácia e otimização da experiência onboarding dos nossos Clientes”, afirma Sérgio Nunes, CEO da April Portugal.

 

Emissão Simplificada

Num contexto em constante transformação, como aquele que vivemos atualmente, estamos certos do desafio a que nos propusemos – rever o nosso modelo de negócio tradicional, foi, sem dúvida, uma aposta acertada para respondermos positivamente às necessidades atuais e futuras de negócio.

De facto, com a pandemia COVID-19, tornou-se urgente a agilização de processos, a automatização da análise de negócio e a digitalização da angariação desse mesmo negócio, como uma aposta essencial para a diminuição do tempo desde a análise da proposta até à emissão da apólice, reduzindo, também, a intervenção manual para um universo relevante de propostas.

Com a implementação da solução Emissão Simplificada da msg life – que automatizou processos de subscrição e integrou questionários médicos dinâmicos e customizáveis – foi possível esta redução de tempo entre a análise da proposta e a assinatura digital do contrato de seguro. Ou seja, com a emissão das apólices 100% digital, anulando a carga administrativa em processos rotineiros, foi possível otimizar a user experience dos novos Clientes, que agora pode ser totalmente online.

Com a entrada em produção deste projeto, que acabou por coincidir com o início do período de confinamento obrigatório em Portugal, tivemos também a oportunidade de ajustar rapidamente os parâmetros dos nossos questionários médicos, integrando questões relativas ao COVID-19 e, assim, refletir a realidade do contexto da pandemia ao que são as questões que colocamos aos nossos candidatos a Pessoas Seguras.

Assim, com a flexibilidade da solução e com a agilidade da adaptação a novos processos, conseguimos alinhar a nossa realidade operacional ao que são os nossos objetivos de inovação e de agilização, que nos posicionam como uma das marcas que mais se destaca pelo dinamismo no mercado segurador Português.

Automatização e Digitalização

Totalmente ajustada ao nosso ambiente e realidade – do simulador aos questionários médicos, e com a integração do serviço de assinatura digital, que permite a contratação à distância, de forma legal e segura, a adoção desta solução no período da pandemia, veio consolidar os nossos objetivos estratégicos de negócio, de automatização dos processos de subscrição, de submissão e de emissão de uma apólice de Vida 100% digital, reduzindo custos operacionais e excedendo as expectativas dos nossos Clientes e Parceiros de Distribuição.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a msg life.

Recomendadas

Empresas reafirmam investimento contra riscos cibernéticos

A cibersegurança é uma prioridade para as empresas. O reforço do investimento na proteção de contra ataques mantém-se apesar da conjuntura atual marcada pela subida dos custos. 

Equinix cria fundo solidário de 50 milhões para promover a inclusão digital

A empresa de tecnologia norte-americana criou uma nova estrutura de apoio educativo. O conselho de administração da fundação irá, todos os anos, determinar o montante de doações da fundação, de modo a cobrir a concessão de contribuições ou a correspondência com as ofertas dos colaboradores.

Tecnológica portuguesa Innowave compra Cycloid

Desde 2018 que o grupo tem uma forte estratégia de M&A. “Esta aquisição é mais um passo na nossa estratégia de crescimento, materializada também na criação de centros de competência em Portugal, como é o caso de Lisboa, Porto, Coimbra, Faro e Beja”, afirmou o CEO da Innowave, Tiago Gonçalves.
Comentários