Área Metropolitana do Porto assina contratos do concurso público de autocarros a 29 de novembro

“No dia 29 de novembro vamos assinar, finalmente, os contratos do novo sistema de transportes da Área Metropolitana do Porto”, afirmou Eduardo Vítor Rodrigues.

O presidente da Área Metropolitana do Porto (AMP) revelou hoje que os contratos do concurso público de transporte rodoviário de passageiros vão ser assinados no próximo dia 29 de novembro.

“No dia 29 de novembro vamos assinar, finalmente, os contratos do novo sistema de transportes da Área Metropolitana do Porto”, afirmou Eduardo Vítor Rodrigues.

O autarca falava aos jornalistas no final da reunião do executivo municipal de Vila Nova de Gaia, município do distrito do Porto do qual também assume a liderança.

Depois de assinado, o contrato segue para o Tribunal de Contas para obtenção do visto, explicou.

Eduardo Vítor Rodrigues estima que até final do primeiro semestre de 2023 os novos concessionários estejam “na rua”.

O concurso público, lançado em janeiro de 2020, sofreu atrasos pelo facto de ter sido impugnado oito vezes, sublinhou.

Ressalvando que os “atrasos decorreram de ações judiciais com efeitos suspensivos, não por incompetência ou má vontade da AMP”.

O concurso público de 394 milhões de euros, adjudicado inicialmente por 307,6 milhões, acaba com um modelo de concessões linha a linha herdado de 1948 e abrange uma nova rede uniformizada de 439 linhas, incluindo bilhete Andante, com a frota de autocarros a dever apresentar “uma imagem comum em todo o território”.

A AMP lançou, em janeiro de 2020, o concurso público para a concessão do serviço de transporte público de passageiros em 16 municípios, organizado em cinco lotes, com exceção do Porto, onde a Sociedade de Transportes Coletivos de Passageiros (STCP) opera em exclusividade.

No lote Norte Poente (Póvoa de Varzim/Vila do Conde) venceu a empresa Auto Viação do Minho/Transdev/Litoral Norte, no lote Norte Centro (Trofa/Maia/Matosinhos) a Barraqueiro/Resende e no Norte Nascente (Santo Tirso/Valongo/Paredes/Gondomar) a Nex Continental Holdings.

No lote Sul Poente (Gaia/Espinho) venceu a Feirense/Bus On Tour, enquanto no lote Sul Nascente (Santa Maria da Feira/São João da Madeira/Arouca/Oliveira de Azeméis/Vale de Cambra) venceu a empresa Xerpa Mobility.

Recomendadas

Greve nos consulados, embaixadas, missões diplomáticas e centros culturais de Portugal no estrangeiro

O Sindicato fala de “empobrecimento”, acusa o Governo de não ter dado até agora quaisquer garantias, o que não deixa alternativa a não ser a greve, que tem início dia já na próxima segunda-feira, 5 de dezembro.

Plataforma NAU vence Prémio ISCTE Políticas Públicas 2022

Segundo Francisco Santos, Vice-Presidente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, que disponibiliza a plataforma, o objetivo passa por “fazer crescer a oferta e continuar a ser uma mais-valia para entidades parceiras e, acima de tudo, para os cidadãos”.

Imigrantes do Bangladesh denunciam extorsão para obter vistos para Portugal

Um dos problemas para os bengalis está no facto de não existir representação diplomática portuguesa no seu país, o que os força a terem que recorrer à vizinha Índia. Entre Daca, capital do Bangladesh, e Nova Deli, capital da Índia, distam mais de 1.800 quilómetros.
Comentários