Armazém de Siza Vieira já atraiu 50 mil à Quinta do Portal

O armazém de estágio e envelhecimento de vinhos da Quinta do Portal, em Sabrosa, no vale do Douro, já atraiu a visita de 50 mil pessoas àquela região declarada Património Mundial. Inaugurada a 6 de outubro de 2010, esta obra sofisticada e inovadora tem a assinatura do arquiteto Álvaro Siza Vieira e valeu-lhe mesmo o […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O armazém de estágio e envelhecimento de vinhos da Quinta do Portal, em Sabrosa, no vale do Douro, já atraiu a visita de 50 mil pessoas àquela região declarada Património Mundial. Inaugurada a 6 de outubro de 2010, esta obra sofisticada e inovadora tem a assinatura do arquiteto Álvaro Siza Vieira e valeu-lhe mesmo o “Prémio de Arquitectura do Douro 2010/2011”, tendo-se transformado num dos ex-libris da propriedade, onde os materiais utilizados (xisto e cortiça) a enquadram harmoniosamente com a unidade enoturística da Quinta do Portal – a igualmente premiada internacionalmente Casa das Pipas – e a deslumbrante paisagem de vinha a perder de vista.
Mais do que um simples armazém, a estrutura, que conquistou também o prémio “Best of Wine Tourism (Global Winner)” na categoria Arquitetura e Paisagens, é um verdadeiro templo dedicado ao vinho e ao tempo.

A obra
Com uma área de implantação de 2051 m2 e uma área de construção de 4722 m2 em aço e betão, reúne condições técnicas únicas para envelhecimento dos vinhos e esse tem sido outro dos factores de notoriedade que atraem potenciais clientes de vinho e turistas. Uns apenas visitam o armazém, enquanto outros desfrutam de alguns dias de descanso e aproveitam para contactar os vinhos Quinta do Portal e a gastronomia ali oferecida.
As particularidades técnicas desta obra do prestigiado arquiteto no coração do Alto Douro Vinhateiro, pelas características de temperatura e humidade, vieram dar maior consistência ao tipo de trabalho que até há cinco anos era feito na adega. A Quinta do Portal tem agora possibilidades de deixar os vinhos repousar nas melhores condições técnicas que é possível proporcionar, potenciando a obtenção de vinhos de excelência que, além de uvas excecionais, exigem um trabalho cuidadoso em todas as suas fases, a última das quais é o envelhecimento.

Infraestrutura diferenciadora
Dispor desta infraestrutura única na região dá à Quinta do Portal uma situação claramente diferenciadora face aos concorrentes, além de que permite realizar outro tipo de eventos, sendo um dos locais onde se apresenta a Bienal de Gravura de Alijó e onde já foram feitos alguns workshops e aberturas do festival de cinema Douro Film Harvest.
Não obstante ter sido o auge do investimento de 15 milhões de euros realizado pela Quinta do Portal entre 2001 e 2010, a inauguração do armazém coincidiu também com o início da crise europeia das dívidas soberanas, fenómeno que se repercutiu desde logo a nível económico. Mas, se em 2009 ainda 70% das vendas da empresa eram feitas em produto de pequeno valor acrescentado e no mercado doméstico, passados cinco anos já 75% são dirigidas ao mercado externo e o preço médio por garrafa cresceu 43%, deslocando-se gradualmente de vinhos do Porto e moscatéis para vinhos DOC.
A maioria dos visitantes sabe ao que vai, refere uma nota da empresa. Há várias excursões na região que têm a Quinta do Portal no seu roteiro, nomeadamente a visita ao armazém desenhado pelo arquiteto Siza Vieira.
Trata-se, sobretudos de europeus, principalmente alemães, franceses, italianos, holandeses e espanhóis. Os portugueses representam cerca de 25% do total e a quinta recebe ainda um número muito significativo de brasileiros, canadianos e norte-americanos.
Os prémios multiplicaram-se, o que não deixa de ter efeitos a prazo, refere fonte oficial.

OJE

Recomendadas

CEO da EDP diz que Portugal tem sido “exemplo de estabilidade” nos preços para as famílias

Em declarações aos jornalistas durante uma visita a um parque solar flutuante em Singapura, o CEO da EDP disse que a evolução dos preços em Portugal, incluindo um aumento médio de cerca de 3% do valor global da fatura de eletricidade dos clientes residenciais da EDP Comercial a partir de janeiro, “é uma coisa perfeitamente estável face ao enquadramento que existe”.
Pedro Saraiva, Vice-reitor da Universidade NOVA de Lisboa

Produtividade aumentará se as empresas interagirem mais com as universidades, diz vice-reitor da NOVA

Pedro Saraiva diz que muitas empresas até produzem já com um grau razoável de inovação, mas menos de 10% o faz em parceria com universidades. E essa é a grande lacuna, que quando ultrapassada contribuirá significativamente para resolver o problema da produtividade.

Emissão obrigacionista da Sonangol é “bem vinda” para a bolsa angolana

Segundo o responsável do Departamento de Desenvolvimento de Mercado da Bodiva, Nivaldo Matias, a iniciativa da Sonangol ainda não foi dada a conhecer formalmente à instituição, contudo, a decisão da petrolífera é “bem-vinda”.