PremiumAs cores que estão a alegrar este inverno

O Fashion Color Trend Report, emitido anualmente pelo Pantone Color Institute, norteia os estilistas quando criam as coleções. Conheça os tons que foram estrela nas semanas da moda internacionais e que já animam as montras das lojas.

Publicado anualmente pelo Pantone Color Institute, o estudo de tendências de cores da Pantone, que quando aplicado à indústria da Moda é designado por “Fashion Color Trend Report”, é o que norteia os estilistas quando estão a escolher os materiais que vão estar no cerne das suas criações. Este relatório apresenta as dez principais cores e as quatro neutras clássicas que estarão presentes no lançamento das coleções dos grandes estilistas, que têm lugar nas semanas da moda mundiais. De acordo com especialistas do Pantone Color Institute, as cores do outono/inverno 2020/2021 refletem o fascínio generalizado pelos eternos clássicos desta estação, os chamados “tons outonais”, quentes, que remetem para o campo, mas, ao mesmo tempo, apresentam cores vivas, que saltam à vista e não deixam ninguém indiferente, o que, de facto, não é frequente acontecer no outono.

As cores que este ano animam as montras das lojas e enfeitam cabides e prateleiras, foram beber inspiração à ousadia, irreverência e criatividade. “Oferecendo uma narrativa rica, a paleta de cores para o outono/inverno 2020/2021 destaca o nosso desejo por cores versáteis e intemporais. Refletindo uma mentalidade ‘menos é mais’, que se está a tornar cada vez mais importante para os consumidores que dão prioridade ao valor e funcionalidade dos artigos, a nossa paleta de cores para esta estação é despojada e sem excessos “, disse Leatrice Eiseman, diretora executiva do Pantone Color Institute, em comunicado. E acrescentou: “Impregnadas de força e personalidade, as cores para o outono/inverno 2020/2021 incentivam o nosso desejo contínuo de nos expressarmos, de forma única e por meio de criações visuais afirmativas e incomuns.”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Desvendar o enigma Aurélia de Souza

Uma mulher livre e uma artista que cultivou a liberdade. Das suas convicções e visão do mundo, sem deixar de ser fruto do seu mundo e tempo. Aurélia de Souza de seu nome, é o cerne da exposição “Vida e Segredo” no Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto.

“Modo goblin”. A recém-eleita ‘palavra’ de 2022 da Oxford espelha o peso da realidade

O termo refere-se a “um tipo de comportamento que é assumidamente autoindulgente, preguiçoso ou desleixado, tipicamente de uma forma que rejeita normas ou expectativas sociais”. “Dado o ano que estamos a viver, o ‘modo goblin’ ressoa em todos nós que estamos um pouco sobrecarregados neste momento”, disse Grathwohl, citado pelo “The Guardian”.

PremiumNancy Pelosi: o render da guarda da guardiã dos velhos democratas

Devidamente independente para uns, demasidado independente para outros, a “louca Nancy Pelosi”, como Trump lhe chamava, é apenas dois anos mais velha que Joe Biden
Comentários