As experiências são o melhor testemunho que temos das marcas

Enquanto consumidores as nossas marcas preferidas são aquelas com que temos as melhores experiências, com que tudo corre bem e, mesmo quando não corre, há pró-atividade da empresa para resolver de imediato a situação. E o melhor que podemos dar à empresa que nos vendeu determinado produto ou serviço é ficarmos com a memória de […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Enquanto consumidores as nossas marcas preferidas são aquelas com que temos as melhores experiências, com que tudo corre bem e, mesmo quando não corre, há pró-atividade da empresa para resolver de imediato a situação.

E o melhor que podemos dar à empresa que nos vendeu determinado produto ou serviço é ficarmos com a memória de uma excelente e personalizada experiência. A recomendação ainda é a melhor publicidade que se pode ter. Seja através de passar a palavra, redes sociais ou blogues, a história de uma boa experiência com uma marca é o melhor que qualquer empresa pode receber dos seus clientes.

Mas para proporcionar uma boa experiência, as marcas tiveram de se transformar e deixou de ser suficiente apenas vender um produto fantástico. As marcas têm de ser relevantes, têm de criar um conceito, uma história, uma experiência diferente, e por isso, hoje em dia não vendemos produtos… Vendemos experiências, vendemos sonhos, vendemos desejos!

Porquê esta alteração de paradigma? Porque o tempo passa depressa demais. Os momentos que temos para aproveitar são curtos, e têm de ser inesquecíveis. Por isso, quando vamos jantar fora, não pode ser só um jantar de amigos, tem de ser uma experiência de sonho! Quando vamos passar um fim-de-semana a dois, não pode ser só um fim-de-semana num hotel ótimo, tem de ser uma experiência inesquecível. E cada vez que pensarmos nos momentos vividos naquele restaurante ou no hotel, temos de fazer a associação a quem nos vendeu o serviço, e é aqui que o marketing tem um papel fundamental – aproximar marcas e pessoas, estreitando a relação entre ambos, aumentando assim o engagement.

A experiência vai mexer com os sentimentos, e o resultado é que os clientes vão identificar-se e criar uma empatia com a marca, aumentando as vendas, o desejo de consumo e o orgulho da experiência realizada. Em última instância, os consumidores que tenham experiências de sonho com as marcas, vão acabar por se tornar embaixadores da própria marca.

Porque as pessoas querem falar das experiências que tiveram com as marcas, mesmo que não o façam conscientemente. Quantas fotografias é que vemos por dia de pessoas em restaurantes, hotéis ou a beber um cocktail num bar? Dezenas ou centenas! E a verdade é que as pessoas preferem partilhar estas experiências que têm com marcas do que mostrarem o último cobertor ou aquecedor que compraram, porque são produtos que não remetem para experiências de sonho. Ainda assim há já produtos, de algumas marcas que têm feito um esforço enorme no estabelecimento de uma relação com os seus clientes, que conseguiram alterar a mentalidade das pessoas, e a fotografia de uma televisão ou de um telemóvel podem obter exatamente a mesma reação do que uma fotografia de uma piscina fantástica de um hotel.

A partir do momento em que uma marca constrói uma excelente história à sua volta, um conceito, começa a despertar desejo junto dos consumidores… O desejo de ter a experiência de consumo, o desejo de alcançar o sonho que determinada marca oferece. Depois cabe à marca oferecer o melhor serviço para fidelizar o cliente e promover a repetição dessa mesma experiência.

Por Francisco Costa, 
Administrador do Grupo Odisseias

Recomendadas

Sobre a tributação de lucros excessivos das empresas energéticas

Seria importante não ver a CST Energia como um incentivo para o fim da refinação de petróleo. As refinarias não produzem só combustíveis, são fonte de numerosos produtos utilizados por outras indústrias, e para os quais não existem soluções alternativas.

Para além do Campeonato do Mundo de Futebol está um mundo de campeonatos

Portugal, precisa urgentemente de ações concretas para que as pessoas sintam que o silêncio em que sofrem não é mais uma vez esquecido pelo seu país e pelos seus governantes. E quanto a essas ações não há grande mistério ou coisas do outro mundo.

Uma lufada de ar fresco no contexto europeu do Investimento de Impacto

Portugal Inovação Social é das entidades que apoia a Impact Week. E é uma entidade que tem fomentado em Portugal parcerias improváveis entre entidades do setor social na promoção de projetos com impacto social.