As polémicas (e amor) de Elon Musk no Twitter

Ao longo dos anos, Musk tornou-se um feroz crítico da rede social, pedindo várias mudanças, inclusive uma maior liberdade de expressão e menos moderação por parte da equipa da empresa no que é partilhado na rede.

1 – Elon Musk (277 mil milhões de dólares)

O novo proprietário do Twitter não é uma pessoa propriamente discreta. Há quem diga mesmo que Elon Musk é controverso e os 44 mil milhões de dólares (41,2 mil milhões de euros) depositados diretamente no Twitter não afastam essa ideia.

A história de Musk com o Twitter não começou apenas na semana da Páscoa, altura em que se tornou o principal acionista da empresa depois de comprar 9,2% das ações da rede social. Elon Musk juntou-se ao Twitter em 2009 como qualquer outro anónimo, e à medida que a sua fortuna foi crescendo, também  a vocalidade do multimilionário.

O primeiro tweet que dava conta da intenção de compra da rede social surgiu em 2017, quando Jack Dorsey ainda estava à frente da empresa e o Twitter já era um gigante tecnológico, e também quando Musk já amealhava uma fortuna considerável.

Ao longo dos anos, Musk tornou-se um feroz crítico da rede social, pedindo várias mudanças, inclusive uma maior liberdade de expressão e menos moderação por parte da equipa da empresa no que é partilhado na rede. Há quem tenha agora receio que o novo dono do Twitter receba o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de braços abertos na rede social, depois deste ter incitado a violência na rede social.

Mas se o caso agora é de amor, uma vez que o homem mais rico do mundo se tornou o novo dono da empresa, a relação entre as duas partes nem sempre foi um mar de rosas. A partilha dos seus pensamentos na rede social levou a que o multimilionário fosse aos tribunais e desembolsasse uma quantia significativa dos bolsos.

O “The Guardian” relembra que uma das grandes primeiras atividades, e que o levou a pagar uma multa pesada, data de agosto de 2018. Musk escreveu que tinha garantia financiamento para elevar a avaliação da empresa a 420 dólares por ações, numa referência a droga recreativa. No entanto, a Comissão de Valores Mobiliários (SEC nos EUA) não achou piada à brincadeira e considerou mesmo que o tweet prejudicou investidores, tendo então emitido duas multas: uma para Musk e outra para a Tesla, ambas de 20 milhões de dólares.

O multimilionário voltou a meter-se em apuros com a SEC depois de uma sondagem que realizou no Twitter, já no ano passado, sobre a venda de algumas das suas ações da Tesla, algo que veio a concretizar umas semanas depois. De acordo com Musk, na altura, a venda aconteceu para que o mesmo conseguisse pagar os impostos sobre os ganhos de mercado, uma vez que não possui salário fixo na empresa.

Em 2019, Elon Musk foi presente a um tribunal em Los Angeles depois de difamar o mergulhador britânico Vernon Unsworth. O mergulhador ridicularizou a ideia do multimilionário quando este quis resgatar uma equipa de futebol presa numa caverna na Tailândia, algo que levou Musk a chamar o britânico de “pedófilo”. Mais tarde, e numa série de tweets, Musk pediu desculpa ao mergulhador, assumindo que se sentiu atacado.

Os próprios acionistas da Tesla mostram-se insatisfeitos com as várias teorias partilhadas pelo multimilionário na rede social. Na verdade, tudo o que Musk partilha no seu perfil acaba por afetar as ações da Tesla, empresa cotada em Wall Street.

O milionário também foi severamente criticado no Twitter depois de minimizar o impacto da pandemia de Covid-19 no mundo e de falar abertamente contra os confinamentos impostos pelos governos mundiais. No Twitter, Musk chegou mesmo a comparar o primeiro-ministro canadiano a Adolf Hitler quando partilhou um meme sobre as vacinas contra o vírus.

Mas se há dissabores na rede social, também há amor para Musk. O fundador da Tesla e da SpaceX terá conhecido a mãe dos seus últimos filhos nesta rede social, a cantora Grimes. A união terá acontecido quando Elon Musk ia partilhar uma piada sobre Inteligência Artificial mas viu que Clarie Boucher (a cantora Grimes) já tinha partilhado essa mesma piada alguns anos antes. Entretanto, o casal já se separou.

Relacionadas

Fundador do Twitter aprova compra por Elon Musk (com áudio)

O fundador do Twitter aponta que as visões do atual CEO, Parag Agrawal, e Elon Musk convergem e que os dois devem liderar a plataforma para que a mesma possa ir mais além.

Elon Musk compra Twitter por 41 mil milhões de euros (com áudio)

O multimilionário conseguiu convencer o conselho de administração da empresa a aceitar a sua oferta de 54,20 dólares (50,41 euros) por cada ação.

Elon Musk compra Twitter e deixa Wall Street animado

No encerramento da sessão as ações do Twitter registaram uma valorização de 5,64%.

Depois de adquirir quase 10% do Twitter, Elon Musk prepara-se para subir ao conselho de administração

As conversas e encontros entre o fundador da Tesla e o Twitter duram há várias semanas e acabaram mesmo por culminar na compra de quase 10% da empresa, ou 73,5 milhões de ações. 

Elon Musk já tem 46,5 mil milhões assegurados para comprar Twitter

Desses 46,5 mil milhões, mais de 21 mil milhões serão de capital próprio.

Fortuna de Musk volta a aumentar. Dono da Tesla vai receber 23 mil milhões por atingir objetivos

O valor que Musk deve receber da Tesla foi acordado em 2018 com a própria fabricante, como incentivo para completar objetivos. Em dois anos, o objetivo mais importante estava conquistado: tornar a Tesla numa empresa de 650 mil milhões.
Recomendadas

PremiumSystemic tem cinco novos investidores

Carlos Loureiro, José Galamba de Oliveira, Raúl Marques, Rui Leão Martinho e Vítor Nunes são os novos sócios da consultora fundada por Sofia Santos, que apoia empresas na área da sustentabilidade e ESG.

Porquê é que o teletrabalho é usado nuns países e noutros não?

A forma como se trabalha mudou radicalmente em vários países, com as empresas a fazer a transição de funções no escritório para total ou parcialmente remotas, e com os trabalhadores a incentivar a mudança. Contudo, nem todas as nações aderiram.

PremiumVenda do Atlântico avança e espanhóis fora da corrida ao BPG

O pedido de compra do Atlântico Europa pelo Well Link Group está finalmente a evoluir, depois do acordo assinado no inicio de 2020. Já o BPG optou por abrir o processo competitivo de venda.
Comentários