As subscrições aceleram os negócios

Os métodos de pagamento estão a ganhar um papel cada vez mais relevante em todos os negócios (online e offline) porque proporcionam novos modelos de negócio que permitem acelerar as vendas, ganhar eficiências operacionais e criar fidelização dos clientes. É o exemplo das subscrições.

 

Todos conhecemos este modelo em serviços como a Netflix ou o Spotify, mas a grande novidade é quando empresas que vendiam produtos conseguem transformar a venda do produto num serviço através das Subscrições.

É o exemplo da Cornerstone, uma empresa de produtos de barbear inglesa, que transformou a venda do seu produto na venda de um serviço. Ao identificar o interesse e a necessidade dos seus clientes em ter regularmente lâminas de barbear em casa (sem ter que se preocupar quando vai chegar o dia em que já não tem e se esqueceu de comprar), criou um serviço de subscrição que permite ao cliente receber em casa as suas lâminas, e ainda um conjunto de outros produtos (cremes, gel, etc) que valorizam a marca e promovem a satisfação e a fidelização do cliente.

Também a HP entrou na onda, com o serviço Serviço HP Instant INK, com cinco planos possíveis de subscrição, que permitem receber os tinteiros em casa antes de ficar sem tinta na impressora.

Chegamos então a um cenário em que temos pagamentos pontuais, frequentes e subscrições. Estes últimos também são os chamados pagamentos recorrentes e que diferem dos frequentes, porque sabemos exactamente aquilo que vamos pagar na periodicidade acordada.

É um modelo que tem sido desenvolvido para colocar o poder na mão do cliente e, por isso, permite efetuar um conjunto de ações fundamentais: cancelar, suspender, mudar o plano ou fazer upgrade.

Mas atenção: para que as subscrições funcionem é essencial ter um sistema de Gestão do Pagamento das Subscrições adequado e preparado para disponibilizar a todo o momento a informação que as empresas necessitam para gerir o seu negócio.

O que significa isso? 

Na easypay, por exemplo, o serviço de subscrições permite suspender, alterar o valor, a data em que é cobrado, a frequência, e ainda substituir o instrumento de pagamento utilizado (por exemplo, trocar o Débito Direto pelo Cartão Visa & Mastercard).

Sebastião Lancastre, CEO da easypay

E mais, no momento em que colocamos à cobrança uma determinada subscrição e a cobrança não é bem sucedida, é ativada uma 2ª tentativa (e mesmo uma 3ª, se for necessário). E, se mesmo assim falhar, enviamos ainda uma mensagem ao cliente a informar que não conseguimos efetivar a cobrança, propondo o pagamento através de um método de pagamento alternativo. Um bom sistema de gestão de subscrições é o que permite transformar todos os casos de subscrições em casos de sucesso.
Em suma, para qualquer negócio se manter competitivo tem de colocar o cliente no centro da atenção e dar-lhe o poder de decidir. O modelo de subscrições é um método muito atrativo e atual.

Porque devem os negócios equacionar este modelo de pagamento? Primeiramente, e mais importante, terão um cliente final muito mais satisfeito e próximo em termos de relação direta. Da mesma forma, melhorará a sua gestão de tesouraria, sabendo antecipadamente quanto vai receber e pode mesmo receber antes de prestar o serviço e utilizar esse dinheiro para se capitalizar.

Também a fidelização do cliente final é mais provável e segura, graças à flexibilidade de adaptação do preço e à existência de promoções e produtos e serviços associados aos planos de subscrição.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a easypay.

Recomendadas

Que impacto terá o novo Orçamento de Estado para as famílias? Descubra no Webinar de 14 de Outubro!

Save the date! É já no próximo dia 14 de outubro, às 15h00, o Webinar dedicado ao impacto que o Orçamento de Estado para 2023 irá ter sobre as famílias portuguesas.

A Mobilidade elétrica acelera a descarbonização das empresas

Na sua definição mais simples, descarbonizar significa “tirar carbono a”. E no caso da energia, significa que cada vez mais, queremos trocar as energias fósseis, que emitem gases de efeito estufa, por mais energias verdes, renováveis.

Euribor em máximos de uma década

O que pode fazer para cobrir a subida dos juros do seu empréstimo à habitação?
Comentários