Assembleia-Geral da ONU aprova cooperação com a CPLP

Uma resolução que promove a cooperação entre a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) foi aprovada por consenso na Assembleia-Geral da organização, informaram hoje fontes oficiais.

No total, 11 projetos de resolução promovendo a cooperação das Nações Unidas com várias organizações regionais e internacionais, entre elas a CPLP, foram adotados na segunda-feira.

“A Assembleia-Geral da ONU aprovou ontem [segunda-feira] por consenso a resolução sobre a cooperação entre as Nações Unidas e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa”, indicou hoje a missão de Portugal junto à ONU na rede social Twitter.

A representante permanente de Angola na ONU, Maria de Jesus dos Reis Ferreira, falou em nome da CPLP, apresentando um projeto de resolução intitulado “Cooperação entre as Nações Unidas e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa”.

De acordo com a ONU, a diplomata angolana afirmou que a CPLP é um espaço unido pelo uso comum da língua portuguesa, constituído por mais de 300 milhões de pessoas em quatro continentes, explicando que o projeto destaca a relevância da língua portuguesa nas relações internacionais.

Maria de Jesus dos Reis Ferreira assinalou também a importância política e o compromisso da comunidade em promover o uso da língua em organizações internacionais e regionais.

O projeto apresentado ilustrou ainda o trabalho realizado pela comunidade e destacou a adoção da sua nova visão.

O texto também colocou em evidência a importância da parceria e cooperação entre as Nações Unidas e outras organizações relevantes, incluindo CPLP, para melhorar a coordenação e cooperação na manutenção da paz.

Na sessão, a Assembleia-Geral “reconheceu com apreço”, entre outros pontos, “a contribuição dos membros da CPLP para a paz e segurança internacionais enquanto serviram como membros não permanentes do Conselho de Segurança, bem como na Comissão de Consolidação da Paz e suas configurações específicas de cada país”.

A CPLP integra Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Recomendadas

“Ameaça russa” leva países nórdico-bálticos a reerguer defesas da Guerra Fria

A “ameaça russa” está a levar os países da região nórdico-báltica a reconstruir infraestruturas de defesa que tinham sido abandonadas com o fim da Guerra Fria, reconhecem analistas.

Antigo PM britânico David Cameron defende que países pobres desenvolvam energias fósseis

O antigo primeiro-ministro britânico David Cameron acusou hoje em Londres de “hipocrisia” a comunidade internacional por estar a pressionar países em desenvolvimento a não investir em combustíveis fósseis devido às alterações climáticas.

Tribunal russo proíbe movimento de protesto Vesná declarando-o extremista

Um tribunal russo declarou hoje como organização extremista o movimento Vesná (‘Primavera’), que organizou protestos em todo o país contra a mobilização parcial para combater na Ucrânia, decretada em setembro passado pelo Presidente Vladimir Putin.
Comentários