Assembleia Legislativa da Madeira debate Economia com Governo Regional

Este é um Parlamento que conta com 25 caras novas entre os deputados, face à anterior legislatura, sendo que o Partido Socialista conta com 15 deputados estreantes e o PSD com dez.

Assembleia Legislativa da Madeira

A Assembleia Legislativa da Madeira vai ter esta terça-feira o primeiro confronto entre o Governo Regional e as bancadas parlamentares após a aprovação do Programa de Governo, com o tema de Economia.

Este é um Parlamento que conta com 25 caras novas entre os deputados, face à anterior legislatura, sendo que o Partido Socialista conta com 15 deputados estreantes e o PSD com dez.

Entre eles está Marina Barbosa, Vice-presidente da bancada parlamentar do PS, que ao Económico Madeira revelou que espera que este seja um bom mandato, marcado por uma política positiva. “Espero que o nosso trabalho seja profícuo e que melhore a qualidade de vida dos madeirenses e dos portosantenses, com a maior transparência possível”, acrescentou.

A socialista, advogada de profissão e que é também uma das mais jovens deputadas, com 30 anos de idade, referiu que se vai debruçar mais sobre as causas sociais, especialmente naquilo a que aos jovens diz respeito, nomeadamente em termos de emprego, habitação e educação, embora salientando que a sua ação não se esgota aí.

Bruno Melim, da bancada do PSD, com 23 anos de idade é o mais novo deputado desta legislatura. O interesse pela política surgiu nas tardes que passava com a avó a ver os debates na Assembleia da República e com 14 anos tornou-se militante-base da JSD.

“Uma coisa que me fascinou, tenho de confessar, era ver como rapidamente e num curto espaço de tempo podia-se dizer o mesmo e o seu contrário entre os diferentes partidos e as diferentes bancadas parlamentares. A dialética parlamentar sempre suscitou-me muita curiosidade e também um enorme sentido de justiça e de estar ao serviço da comunidade”, sublinhou.

Bruno Melim, também presidente da JSD-Madeira, afirmou que está na política de forma desinteressada, enquanto continua a ser advogado estagiário, e que, apesar de representar a juventude da Madeira no Parlamento o importante é colmatar as lacunas que existem e estar junto das pessoas. Neste sentido, o deputado revelou que fez questão de partilhar os seus contactos do Parlamento, de forma a poder estar mais próximo das pessoas.

“Há, ainda hoje, infelizmente, um estigma com a classe política. Não nos podemos esquecer que, apesar de um crescimento de 20 mil pessoas nas últimas eleições regionais, cerca de 44% não votaram e, naturalmente, nós temos de ter uma resposta para isso. Tenho a perfeita consciência de que o Parlamento tem de se tornar mais próximo aos cidadãos”, vincou, frisando que, para isso, e tendo em conta que vivemos num mundo cada vez mais digital, é necessário fazer com que a política se adapte aos tempos.

Entre as propostas do partido para as classes mais jovens, o social-democrata salientou a criação da Direção Regional de Juventude, referindo que assim está a dar-se “uma dignidade própria à juventude”, nomeadamente em questões relativas aos estudantes universitários e aos programas europeus, como o Erasmus +, e à sua aplicação.

O deputado faz parte da Comissão de Juventude e Política Geral, tal como a deputada socialista Marina Barbosa, e da Comissão de Saúde e Assuntos Sociais. Marina Barbosa pertence ainda à Comissão de Regimentos e Mandatos.

Recomendadas

Madeira: Marta Freitas volta a representar PS no Conselho Consultivo sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência

Marta Freitas, que já havia assumido esta posição no mandato anterior, foi agora reconduzida pelo Grupo Parlamentar Socialista, tendo tomado posse esta segunda-feira.

Saiba em que consiste a etiqueta energética e a sua importância na compra de equipamentos elétricos

A nova etiqueta energética já é uma realidade no nosso mercado. Os consumidores precisam de conhecer esta ferramenta, útil e intuitiva, para escolher os seus eletrodomésticos de forma esclarecida e eficiente.

Serviço Regional de Proteção Civil da Madeira celebra novo protocolo com a Escola Nacional de Bombeiros

O protocolo é válido por tempo indeterminado, permitindo ainda o intercâmbio entre formandos e formadores do SRPC e da ENB, em várias áreas formativas.
Comentários