Assista hoje às 15h à JE editors Talk: Futuro do Ambiente de Trabalho

Não pode perder a conversa sobre o futuro do nosso trabalho – onde, como e quando o fazemos – e como a inovação imposta pela pandemia vai moldar as nossas carreiras.

A pandemia de Covid-19 está a ter um grande impacto nas nossas vidas. Graças às novas tecnologias o teletrabalho veio para ficar mas as mudanças na forma como trabalhamos não ficarão por aqui.

Graças à inovação tecnológica, a forma como trabalhamos, e onde o fazemos, parece ser menos limitativa e complicada do que antes. Se a distância por um lado nos protege, por outro parece resultar num fluxo de trabalho mais flexível e produtivo — e essa mesma distância é hoje colmatada pela tecnologia com que trabalhamos.

Será que no futuro vamos trabalhar de forma mais eficiente, dada a mobilidade, flexibilidade e mudança na morfologia do espaço físico que é o escritório e que vão ser essenciais? Esta e outras perguntas serão esclarecidas numa conversa imperdível hoje às 15h, com a participação do JPS Group e da Multipessoal.

Poderá assistir a esta JE editors Talk no site e Facebook do seu jornal.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a JPS Group e a Multipessoal.

Recomendadas

Klarna permite pagamentos faseados em 870 marcas em Portugal

Prestes a completar o primeiro ano de operação em Portugal, a fintech sueca ultrapassou a marca dos 200 mil utilizadores nacionais da aplicação que permite dividir os pagamentos em três fases.

Prémio “João Vasconcelos – Empreendedor do ano 2022” atribuído aos fundadores da Coverflex

O prémio de “Empreendedor do Ano” foi entregue pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, e por Bernardo Correia, ‘country manager’ da Google Portugal, entidade parceira desta edição.

Empresa aeronáutica prevê 6 milhões para começar a produzir aviões em Cabo Verde

“Venho elaborando este projeto já há dois anos, criei a empresa Aeronáutica Checo-Cabo-verdiana, empresa que irá produzir os aviões da Orlican e Air Craft Industries em Cabo Verde”, afirma Mónica Sofia Duarte.
Comentários