Associados da Mutualista Montepio nos Açores sem conseguirem votar por causa de problemas técnicos

O problema está a gerar desagrado entre os associados dos Açores porque estão, até ao momento impedidos de votar a dois dias do fim do prazo eleitoral. Fonte oficial da Mutualista Montepio disse que “estamos a fazer todos os esforços para conseguir resolver o problema em tempo útil”. 

Nenhuma das três mesas descentralizadas de voto da Associação Mutualista Montepio Geral nos Açores está operacional e os associados que foram convocados para votarem entre hoje e amanhã, dia 17,  em Ponta Delgada, no Pico e em Angra do Heroísmo, não conseguem votar porque as mesas não abriram. Recorde-se que este ano a votação presencial pode ser feita em todo o território de Portugal, mas as mesas descentralizadas só estão disponíveis dia 16 e 17. Nos Açores há três mesas, Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Pico.

O problema está a gerar desagrado entre os associados dos Açores porque estão, até ao momento, impedidos de votar a dois dias do fim do prazo eleitoral.

O Jornal Económico contactou a Associação Mutualista que confirmou que há problemas técnicos nas mesas, nomeadamente em Ponta Delgada, que estão a tentar resolver. Fonte oficial da Mutualista disse que “estamos a fazer todos os esforços para conseguir resolver o problema em tempo útil”.

 

 

Relacionadas

Candidatos à mutualista Montepio Geral apelam ao voto dos associados até dia 17

Estão a decorrer as eleições para os mais de 600 mil associados da Mutualista Montepio Geral votarem nos novos órgãos sociais. As quatro listas candidatas apelam ao voto. Veja aqui onde pode votar.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta segunda-feira.

Renegociação de créditos: o que muda com a nova lei? Veja o “Falar Direito”

Nesta edição, que conta com a presença do advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, tentamos perceber o que muda com este diploma para consumidores e banca, numa entrevista conduzida pela jornalista Mariana Bandeira.

Estudo descarta ligação direta do metrobus à Mealhada

Um estudo encomendado pela Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra para a expansão do Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM) descarta a ligação direta à Mealhada, por não conseguir competir com a ferrovia.
Comentários