Ataque russo destrói pista do aeroporto de Odessa

“Hoje o inimigo atacou-nos a partir da Crimeia por um sistema de mísseis de defesa costeira Bastion. A pista do aeroporto de Odessa foi destruída. Graças a Deus não houve vítimas”, disse o governador, num vídeo publicado na sua conta do Telegram.

Reuters

O aeroporto de Odessa, no sul da Ucrânia, foi hoje atingido por um míssil russo que destruiu a pista, sem causar vítimas, disse o governador regional, Machim Marchenko.

“Hoje o inimigo atacou-nos a partir da Crimeia por um sistema de mísseis de defesa costeira Bastion. A pista do aeroporto de Odessa foi destruída. Graças a Deus não houve vítimas”, disse o governador, num vídeo publicado na sua conta do Telegram.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou cerca de três mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva militar causou a fuga de mais de 12 milhões de pessoas, das quais mais de 5,4 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Recomendadas

Rússia expulsa 34 diplomatas franceses

A situação poderá estender-se ao corpo diplomático espanhol, dado que Sergey Lavrov convocou esta quarta-feira o embaixador espanhol em Moscovo, Marcos Gómez.

Zelensky invoca ‘O Grande Ditador’ de Chaplin em Cannes

“O cinema vai ficar calado ou vai falar sobre isto? Se houver um ditador, se houver uma guerra pela liberdade, novamente, tudo depende da nossa unidade. O cinema pode ficar de fora?”, questionou. Por fim, disse que a sua crença é a mesma do clássico cinematográfico: “a liberdade não morrerá”.

Ginasta russo banido por um ano por usar símbolo pró-Putin em competição ganha pela Ucrânia

Ivan Kuliakd deve também devolver a medalha e reembolsar o prémio em dinheiro de 500 francos suíços (cerca de 477 euros) e pagar uma contribuição dos custos do processo no valor de 2.000 francos suíços (1908 euros). O russo pode pedir o recurso nos próximos 21 dias.
Comentários