Atividade económica e consumo privado diminuem pelo segundo mês consecutivo

Atividade económica e o consumo privado diminuíram em novembro, pelo segundo mês consecutivo, de acordo com os indicadores coincidentes divulgados hoje pelo Banco de Portugal (BdP).

David Paul Morris/Bloomberg

Segundo os dados do BdP, a atividade económica diminuiu ligeiramente pelo segundo mês consecutivo, após a trajetória ascendente observada entre o terceiro trimestre de 2016 e o terceiro trimestre de 2017, para os 2,6% em novembro (2,8% em setembro e outubro).

O indicador coincidente mensal para o consumo privado também registou “uma ligeira diminuição”, baixando dos 2,2% de setembro e outubro para os 2,0%.

Os indicadores coincidentes são indicadores compósitos que procuram captar a evolução subjacente da variação homóloga do respetivo agregado macroeconómico.

Relacionadas

Clima económico e atividade económica mantém-se estáveis em Portugal

“A evolução observada no último mês deveu-se ao contributo positivo menos acentuado das componentes material de transporte e de construção”, segundo o INE.

Moody’s: “O peso da dívida vai iniciar uma queda sustentada após 2017”

O vice-presidente da Moody’s, Evan Wohlmann, está confiante que Portugal vai manter um défice abaixo de 3%, beneficiando do crescimento económico, mas aponta riscos à consolidação orçamental.

Taxa de desemprego deverá cair para 6,1% em 2020, prevê o Banco de Portugal

O Banco de Portugal estima que o aumento do emprego no setor privado (devido à retoma económica) e as tendências demográficas vão fazer a taxa de desemprego regressar para perto da média observada no início da década de 2000.
Recomendadas

PRR, mesmo sem inflação, sofreria dos mesmos problemas

Execução da bazuca enfrentaria dificuldades com burocracia e mudanças na economia global, reforçando papel dos contabilistas.

Cabo Verde quer reforçar combate à pobreza com aumento de 25% da taxa turística

Governo liderado por Ulisses Correia e Silva prevê arrecadar 8,6 milhões de euros com o aumento da taxa, que serão canalizados para o fundo de financiamento Programa Mais, Mobilização pela Aceleração da Inclusão Social, concebido para apoiar projetos de combate à pobreza extrema e exclusão social, segundo a Forbes África Lusófona.

Receitas do turismo estão 14% acima das do pré-pandemia

Os resultados até agora obtidos são animadores, contudo a crescente subida dos preços traz alguma apreensão
Comentários