Atividade económica e consumo privado volta a recuar em agosto

A taxa de variação homóloga do indicador para a atividade económica foi de 6,4% em agosto. No que se refere ao indicador para o consumo privado, este foi de 2,8%.

Os indicadores coincidentes para a atividade económica e para o consumo privado apresentaram em agosto uma taxa inferior à registada nos meses anteriores, informou hoje o Banco de Portugal (BdP).

A taxa de variação homóloga do indicador para a atividade económica foi de 6,4% em agosto, abaixo dos 6,6% registados em julho (valor revisto em alta 0,2 pontos percentuais) e aos 6,8% de junho (valor revisto em alta 0,1 pontos percentuais), segundo dados do BdP.

No que se refere ao indicador para o consumo privado, este foi de 2,8%, abaixo dos 3,5% de julho (revisto em alta 0,1 pontos percentuais) e dos 4,3% de junho.

“Os indicadores coincidentes procuram captar a evolução subjacente do respetivo agregado macroeconómico, pelo que não refletem em cada momento a taxa de variação homóloga desse agregado. Na atual conjuntura, face às variações bruscas e significativas nas séries usadas no cálculo dos indicadores coincidentes, é expectável que se verifiquem revisões mensais nestes indicadores superiores às habituais”, refere o banco central.

Desde o início do ano, a taxa média de variação do indicador coincidente mensal para a atividade económica é de 6,8% enquanto a do indicador coincidente mensal para o consumo privado é de 5,2%, segundo análise da “Lusa”.

Considerando o trimestre terminado em agosto, as taxas de variação homóloga dos indicadores para a atividade económica e para o consumo privado foram de 6,6% e 3,6%, respetivamente, o que compara com 6,8% (valor revisto em alta 0,1 pontos percentuais) e 4,3%, pela mesma ordem, do trimestre terminado em julho.

O BdP informou ainda esta quinta-feira que, na semana terminada em 18 de setembro, o indicador diário de atividade económica (DEI), que retrata em tempo quase real a evolução da economia portuguesa, aponta para uma variação homóloga similar à da semana anterior.

O DEI é um indicador lançado pelo BdP para identificar alterações abruptas na atividade económica, mas não constitui uma previsão oficial do Banco de Portugal ou do Eurossistema.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Um quarto dos desempregados europeus encontrou trabalho entre abril e junho

Cerca de 3,3 milhões de europeus que estavam desempregados no arranque no ano encontraram um novo trabalho entre abril e julho. Esse universo é superior ao número de empregados que ficaram sem o posto de trabalho.

União Europeia aprova em definitivo lei sobre salários mínimos adequados

O aval dos 27 ocorre depois de, em 14 de setembro passado, o Parlamento Europeu ter aprovado em Estrasburgo por larga maioria (505 votos a favor, 92 contra e 44 abstenções) a nova legislação, que os Estados-membros terão agora dois anos para transpor para o direito nacional.
Comentários