Atividade económica interrompe recuperação e cai em novembro

O indicador de clima económico e o indicador da atividade económica diminuíram em novembro, revertendo a trajetória de recuperação que registavam desde maio.

Rafael Marchante/Reuters

O indicador da atividade económica recuou em novembro, revelando uma interrupção da trajetória de recuperação registada nos últimos seis meses. Os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), publicados esta segunda-feira, mostram ainda que o indicador do clima económico também voltou a diminuir.

“A informação disponível para novembro revela uma interrupção da recuperação parcial da atividade económica observada desde maio, com um ritmo mais lento em setembro e outubro”, refere o relatório do organismos de estatística, apontando que os indicadores de confiança dos consumidores e de clima económico diminuíram em novembro.

O indicador de clima económico de novembro – que agrega os saldos de respostas extremas das questões relativas aos inquéritos às empresas – diminuiu, “interrompendo o perfil de recuperação observado nos seis meses anteriores, após ter atingido em abril o valor mínimo da série”.

O INE salienta ainda que os indicadores de confiança diminuíram em todos os setores, tais como a construção e obras públicas, comércio, serviços e indústria transformadora, “verificando-se a redução com maior magnitude no primeiro caso”.

“O indicador de atividade económica, que sintetiza um conjunto de indicadores quantitativos que refletem a evolução da economia, diminuiu em outubro, suspendendo o perfil de recuperação observado entre abril e setembro, após ter registado o mínimo da série em abril”, explica.

Recomendadas

PremiumOCDE deixa quatro recados a Portugal, do PRR ao orçamento

A OCDE está menos otimista do que estava no verão quanto à evolução da economia portuguesa no próximo ano, tendo revisto em baixa a previsão de crescimento do PIB. Aproveitou também para alertar para a importância do PRR e da consolidação orçamental.

OE2022: Segurança Social regista excedente de 3.358 milhões de euros até outubro

A receita da Segurança Social aumentou em 9,1% e atingiu os 28.387,7 milhões de euros até outubro, enquanto a despesa caiu 0,5% para 25.030,1 milhões de euros, de acordo com a síntese divulgada hoje pela Direção-Geral do Orçamento (DGO).

PremiumBCE e Fed avaliam peso da subida de juros e ritmo pode abrandar nas próximas reuniões

As atas das mais recentes reuniões de política monetária na zona euro e EUA mostram uma preocupação de ambos os bancos centrais com o abrandamento da economia, dando esperanças de subidas menos expressivas dos juros nos próximos meses, embora os sinais neste sentido sejam mais fortes do outro lado do Atlântico.
Comentários