ATR representa comercialmente Everjets

A companhia aérea portuguesa Everjets passou a ser representada a nível comercial pelo agente geral de vendas (general sales agente) ATR – Atividades Turísticas e Representações. A parceria entrou em vigor na passada segunda-feira, 7 de dezembro. 


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O general sales agent (GSA) irá assegurar a gestão de reservas, emissões de bilhetes, e atendimento ao cliente da Everjets, sendo ainda responsável pelo acompanhamento próximo dos passageiros desde o momento da reserva/compra dos seus bilhetes até ao momento de chegada ao seu destino, avança a Everjets em comunicado.

José Pereira, diretor-executivo da Everjets, destaca a experiência da ATR no mercado, referindo que “o seu know-how será uma importante mais-valia para assegurarmos um serviço de excelência aos nossos clientes, através de um acompanhamento próximo, dedicado, e empenhado em ir ao encontro das suas expectativas”.

A Everjets tem como principal objetivo oferecer um serviço premium a preços competitivos, assinala o responsável. Pelo que “a escolha da ATR é uma solução natural, pelo reconhecimento que tem no mercado, com provas dadas, e com resultados bastante positivos”.

A Everjets é a 17.ª empresa representada pela ATR. Artur Sousa, diretor da ATR, assinala, à margem do Congresso APVT 2015, que “as companhias aéreas precisam de ter o mínimo de custos possíveis, para conseguirem rentabilizar as suas rotas”.

José Pereira assinala que “não somos uma companhia low cost, nem pretendemos ser, somos uma companhia que fornece um serviço de qualidade com um preço competitivo, e é nisso que se baseia o nosso modelo de negócio”.

O diretor executivo explica que “os nossos preços são competitivos, porque relacionam da melhor forma a qualidade/preço. Os preços dos nossos bilhetes incluem sempre bagagem de porão (23 kgs), além da bagagem de cabine e uma refeição a bordo”.

José Pereira assegura que a Everjets “tem condições mais favoráveis para madeirenses e estudantes madeirenses deslocados no continente”, e acrescenta que “ainda assim, surgirão promoções que irão permitir comprar bilhetes bastante mais baratos em determinadas datas e ocasiões”.

Voos de e para o Funchal são um “sucesso”

A Everjets iniciou recentemente a operação de voos comerciais entre Funchal e Lisboa, e entre o Funchal e Porto.

Fazendo um balanço da fase inicial de operações entre o Funchal e Lisboa e Funchal e Porto, o diretor executivo mostra-se “entusiasmado” com os resultados. “A curiosidade das pessoas é muita e têm procurado o nosso site de forma crescente, para simular e fazer a sua reserva”, assinala.

José Pereira refere ainda que “naturalmente, há datas em que a procura é maior, como dezembro” e adianta que “a partir do dia 26 deste mês já temos alguns voos lotados”. Apesar de realizar voos charters, a Everjets tem como principal vocação a realização de voos regulares, tendo em vista novos destinos para onde pretende voar também de forma regular.

A companhia aérea dispõe atualmente de dois voos diários entre Funchal e Lisboa (com duas ligações Funchal – Lisboa, e duas ligações Lisboa – Funchal), exceto à quarta-feira e ao sábado, dias em que realiza um voo, com uma ligação Funchal – Lisboa e uma Lisboa – Funchal. Os voos entre Funchal e Porto são feitos às segundas e sextas-feiras, estando prevista a realização de um voo nestes dias, com uma ligação entre Funchal – Porto e uma ligação Porto – Funchal.

 

Recomendadas

H&M vai cortar 1.500 postos de trabalho

“O programa de corte de custos e aumento da eficiência que iniciámos envolve a reestruturação da organização”, disse a presidente executiva da multinacional, Helena Helmersson.

Greve dos trabalhadores da CP suprimiu 143 comboios até às 08:00 (com áudio)

Os trabalhadores da CP – Comboios de Portugal cumprem hoje uma greve de 24 horas, em conjunto com os trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP), com a CP e a Fertagus a preverem perturbações na circulação.

Mais de 80% dos unicórnios está na cloud, destaca Adam Selipsky

Para o CEO da Amazon Web Services, a nuvem permite às empresas moverem-se em quatro cenários diferentes: vasto, incomensurável, extremo e de possibilidades futuras.