Austeridade agita Brasil e ameaça saúde e educação

Brasileiros temem que a proposta de lei aprovada pelo Senado condicione o investimento na saúde e na educação.

Milhares de pessoas saíram a rua para contestar a aprovação da Proposta de Emenda constitucional (PEC 55) pelo Senado no Brasil. O projeto-lei tem como objetivo conter os gastos públicos nos próximos 20 anos, através de um reforço das medidas de austeridade, que, segundo os especialistas, vai afetar o investimento na saúde e na educação.

A violência irrompeu em várias cidades do Brasil, especialmente em São Paulo e Brasília, com dezenas de confrontos dos manifestantes com as autoridades.

Na capital, Brasília, mais de duas mil pessoas estiveram envolvidas nos protestos. Um autocarro foi incendiado e pelo menos 15 manifestantes foram detidos. Vários edifícios governamentais foram danificados, incluindo a sede do Governo Federal e a Esplanada dos Ministérios.

O clima de tensão também se fez sentir em São Paulo, onde cerca de oito mil pessoas se reuniram em protesto ao longo da Avenida Paulista. Os manifestantes invadiram o edifício da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, colocando os funcionários em perigo, segundo avança a entidade de representação do patronato.

A PEC 55 já tinha sido aprovada pelos senadores no final de novembro, mas devido a uma alteração constitucional teve de voltar a votos no Senado esta terça-feira. A medida que pretende acalmar a especulação nos mercados sobre o futuro da economia brasileira foi aprovada com 53 votos a favor e 16 contra (sendo que eram necessários apenas 49 votos a favor para a medida avançar).

Recomendadas

Novo porto timorense de Tibar representa progresso significativo para o país, diz Ramos-Horta

“O objetivo do porto de Tibar é facilitar e promover a economia e fazer de Timor-Leste um centro de carga regional. Por conseguinte, é importante assegurar que o porto fornece serviços eficientes com uma tarifa competitiva que permita o crescimento das empresas, do comércio e do setor privado no país”, explicou.

Ucrânia: Portugal reforça com um milhão de euros pacote da NATO de ajuda não letal

“Portugal vai dar um contributo extraordinário para o pacote de assistência abrangente, que é um pacote da NATO para apoio não letal e, portanto, que será também dedicado à reposição da capacidade energética da Ucrânia. E demos hoje a indicação que avançaremos com uma contribuição extraordinária de um milhão de euros”, anunciou.

Um ferido em explosão de envelope na embaixada da Ucrânia em Madrid

Fontes da polícia citados por meios de comunicação espanhóis revelaram que o homem ferido é um funcionário da embaixada que tinha recebido o envelope que explodiu.
Comentários